As festas em Paris, devido à mudança de governo, estão cada vez mais raras, e os franceses cada vez gostam menos de aparecer. Portanto os jantares nos museus é que fazem o maior sucesso e o “tout Paris” está sempre presente.

Este que posto foi no espetacular “Musée D’Orsay”, para a sociedade dos amigos do museu. São muitos os benfeitores, todos poderosos e generosos, dedicados à causa de arrecadar fundos para melhorias deste lugar tão nobre.

Estas fotos sairão na Imprensa internacional mas foram mandadas, em primeira mão e especialmente, para o 40 Forever… Aí vão!

MP

ORASAY 1-3 IMG_0002 IMG_0001

 

Entrada

A Entrada do museu em festa!

A linda decoração do jantar

A linda decoração do jantar de lugares marcados.

Baron et Baronne Gerard de Waldner

Barão et Baronesa Gerard de Waldner

 

Mr et Mme Serge Dassault. Diner au profit de la societe des amis du musee d'Orsay donne par la Comtesse de Ribes.

Mr et Mme Serge Dassault.

 

La contesse Brando Brandolini D'Adda e seu filho Brando Leonello

Condessa Brando Brandolini D’Adda e seu filho Brando Leonello

 

Mr et Mme Cyrieel Niedzielski

Mr et Mme Cyriel Niedzielski

 

Mr et Mme Lanvin et Jean-Marie Rouart

Mr et Mme Lanvin et Jean-Marie Rouart

 

Samir-Traboulse

Samir-Traboulsi

 

Mr et Mme Louis-Antoine Prat

Mr et Mme Louis-Antoine Prat

 

Mr et Mme Lionel Pissarro

Mr et Mme Lionel Pissarro

 

Diner au profit de la cociete des amis du musee d'Orsay

Discurso da Condessa de Ribes

Discurso da Condessa Jacqueline de Ribes

 

L Ambassadeur d'Italie en France Giandomenico Magliano e sua mulher

O Embaixador da Italia na França Giandomenico Magliano e sua mulher

Marquise de Belsunce d'Arenberg

Conde e Condessa de Ribes

 

Marquise de Belsunce d'Arenberg

Marquesa de Belsunce d’Aremberg sempre chiquérima!

 

Mathilde Meyer et Gilles Dufour

Mathilde Meyer et Gilles Dufour

 

Mme François Pinault

Mme François Pinault, mulher de um dos maiores empresários franceses, Bernard Pinault

 

Mme Martin Bouygues e a Baroneza Gerard de Waldner

Mme Martin Bouygues e a Baronesa Gerard de Waldner

 

Almine Rech-Picasso

Almine Rech-Picasso nora de Picasso.

 

534.05

 

Angelina Jolie, que é comedida nos adereços, sucumbe diante das jóias de ROBERT PROCOP, haja visto o seu anel de casamento dado pelo maridão Brad Pitt, e os brincos usados este ano no Oscar.

 

HOLLYWOOD, CA - MARCH 02: Actress Angelina Jolie attends the Oscars held at Hollywood & Highland Center on March 2, 2014 in Hollywood, California.   Jason Merritt/Getty Images/AFP

No Oscar deste ano

 

Vamos ver suas criações, muitas delas adornando a bela Angelina Jolie!

AC

 

6fzuzm7auyfoklk3jasgng4al

O anel que ganhou de Brad Pitt

 

 

37

Brinco de esmeraldas e brilhantes

 

 

73

Pulseira espetacular de safiras e esmeraldas

 

 

168

Essa é da linha “light” dele: safiras brancas e ouro rosa!

 

 

252

Monture linda

 

 

264

Olhem que show que ficou esta pulseira de águas marinhas!

 

280

287

O maior “Cat eye” que já vi, numa cor incrível!

 

 

293

328

Safiras laranjas e amarelas, muito lindo!

 

 

355

369

Esta esmeralda em forma de cilindro tem mais de 100 kilates!

 

 

372

382

Águas marinhas

 

  abaca_1702_24550974_202551149_north_318x478

Robert_Procop_and_Angelina_Jolie1

Robert Procop e sua musa Angelina Jolie

www.roberprocop.com

 

AC

 

Cuscuz de tapioca fresquinho, feito pela fada Irene: É divino!

Cuscuz de tapioca fresquinho, feito pela fada Irene: É divino!

 

Dedico este post à minha querida amiga Patrícia Peltier, dona de casa de mão cheia: na sua mesa os quitutes são inesquecíveis…

Quando, num almoço em minha casa ela pediu-me, com entusiasmo, a receita do cuscuz de tapioca que comíamos, achei que tinha uma novidade em mãos, abençoada pelo parecer de quem sabe e muito: resolvi postar!

 

Este cuscuz está à altura do tabuleiro divino e desta baiana maravilhosa!

Este cuscuz está à altura do tabuleiro divino e desta baiana maravilhosa!

 

INGREDIENTES:
– 2 Cocos ralados separados um a um;
– 1/2 Kg Tapioca em grãos, própria para cuscuz;
– 2 Xícaras de açúcar;
– 1/2 L Leite de coco feito em casa;
– 2L Água morna.

PREPARO:
– Reserve 1.5 L de água morna (dos 2L pedidos);
– Coloque, em uma panela, os 0.5 L de água restante, mais as duas xícaras de açúcar, ponha no fogo sem deixar ferver de maneira alguma. Quando a mistura começar a fazer bolinhas, desligue imediatamente o fogo e espere 5 minutos antes de começar a preparar o cuscuz;
– Enquanto a mistura acima esfria, pegue o 1.5 L de água reservado, acrescente um dos cocos ralados a ele e bata tudo no liqüidificador;
– Leite de coco feito em casa:
Em uma tigela grande coloque a farinha de tapioca no 0.5 L de água adoçada que estava esfriando;
– Misture tudo muito bem e acrescente o 0.5 L de água que foi batida cm o coco;
– A mistura acima vai ficar muito mole, não se preocupe, ela vai engrossar naturalmente, a medida que a tapioca absorve a água e incha;
– Do 1 L de água que sobrou, vá umedecendo a massa, com colheradas desta água (use somente a água necessária para deixar cremosa);
– Assim que começar o processo acima, isto é, quando a tapioca começar a inchar, pode enformar e acondicione em um lugar fresco;
– Nunca ponha na geladeira pois gelando ele fica pesado;
– Antes de servir, polvilhe-o todo com o segundo coco ralado que estava reservado.
– Sempre mais caprichado servir uma calda para acompanhar… A da foto é baba de moça: receita em breve!
BN

 

 

 

photo-3

General Santos Cruz, o Comandante Militar da ONU na RDC eo Embaixador Paulo Uchoa, Embaixador do Brasil na RDC.

 

Meu queridíssimo amigo Paulo Uchoa, nosso Embaixador na República Democrática do Congo, acabou de me enviar notícias e fotos de sua mais recente aventura: uma visita Parque Nacional Virunga, na província do Kivu do Norte, santuário dos incríveis gorilas-das-montanhas, uma das quatro espécies de grandes primatas. Muito próximos de nós, geneticamente, esses animais fascinantes estão seriamente ameaçados de extinção. Com uma população de milhares em tempos passados, hoje são pouco mais de 800 vivendo em uma área de fronteira tríplice entre Uganda, Ruanda e a RDC.

MP

 

photo-12

Vista Aérea da cidade de Goma.

 

E o nosso Embaixador conta…

“Chegar até eles é uma aventura digna de Indiana Jones. De Kinshasa, capital do Congo, é preciso se deslocar até cidade de Goma, capital da província do Kivu do Norte. A viagem é feita em avião e leva 3 horas. De lá, são mais duas horas de carro até a entrada da reserva. A partir da aí, os visitantes seguem a pé em meio a uma densa floresta tropical em busca das famílias de gorilas que habitam o parque. Acompanhados por guias bem treinados e por guardas do Instituto Congolês de Preservação da Natureza, o grupo segue trilhas deixadas pelos gorilas em suas perambulâncias. Não raro, os visitantes se deparam com manadas de elefantes ou de búfalos, em trânsito de uma parte do vale para a outra. Quanta emoção!!!

photo-8

Funcionários e guardas florestais no Parque Nacional de Virunga no Congo.

photo-7

Paulo Uchoa ne trilha deixada pelos gorilas!

 

A caminhada leva em média duas horas até que se aviste um dos grupos de gorilas. Orientados pelos guias, os visitantes se posicionam de 4 a 7 metros dos primatas, para, em silêncio, observá-los por até 1 hora. O contato direto com os animais é proibido, e os gorilas mostram-se indiferentes à presença humana. Com um comportamento social muito parecido ao nosso, o grupo é, na verdade uma família, chefiada por um patriarca chamado de “silver back”, por causa da cor acinzentada que parte do pelo de suas costas adquire com o passar dos anos. Vejam só: os gorilas também ficam grisalhos! Criaturas normalmente dóceis, a não ser que se sintam ameaçadas, esses primatas gigantes são herbívoros e passam a maior parte do tempo se alimentando de folhas e brotos de bambu. Antes de dormir, preparam um “ninho” com folhas e arbustos onde passam a noite em família.  A experiência é inesquecível.

photo-5

Gorila das montanhas, este é o grande patriarca SilverBack.

 

A reserva onde se encontram os gorilas-das-montanhas é apenas uma pequena parte do Parque Nacional Virunga, o mais antigo do continente, com uma área de 8 mil quilômetros quadrados e uma das mais ricas biodiversidades de áreas protegidas. A beleza é tanta, que a UNESCO decidiu incluí-lo na lista de Patrimônio da Humanidade. O parque oferece também uma excelente opção de hospedagem, a pousada Mikeno Lodge, na região do Rumangabo, não longe da reserva dos gorilas. São 16 chalés decorados com muito charme, com vistas estonteantes e um excelente restaurante.

 

photo-10

Mikeno Lodge

photo-11

Mikeno Lodge

photo-9

Mikeno Lodge

 

O Kivu do Norte é uma província muito bonita e há vários outros programas para os turistas aventureiros. O Lago Kivu, um pouco ao sul do Parque Virunga, é belíssimo. Com cidades e vilarejos instalados em suas margens em um cenário que combina vegetação exuberante e montanha, a província é apelidada de a “Suíça da África”, em razão da semelhança com regiões suíças e seus vilarejos localizadas à beira de lagos com montanhas ao fundo. A paisagem é composta por uma coleção de vulcões, alguns ativos, outros dormentes, e os visitantes mais corajosos podem integrar-se a grupos para escalar o Nyiragongo, o Nyamuragira, o Virunga. Muita adrenalina!!

 

photo-4

Os dois vulcões em erupção!

photo-2

Lago de Kivu

 

O turismo na região foi interrompido por décadas de conflitos armados. No último ano, houve registro de avanços modestos, mas encorajadores na pacificação e estabilização da região, em parte graças à coragem e ao empenho do General brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz, Comandante Militar das tropas das Nações Unidas no país. Os dirigentes do Parque apostam que a situação continuará a melhorar, o que permitirá o desenvolvimento de uma atividade turística sustentável em uma região de grande beleza natural.”

Achei esta aventura incrível e só chamo nosso Embaixador competentíssimo de Indiana Bond!

 http://www.visitvirunga.org/

Todas as fotos foram tiradas  exclusivamente pelo Embaixador Paulo Uchoa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...