AS FLORES DA DESLUMBRANTE COLEÇÃO ROBERTO MARINHO!

 

Entrada para a linda exposição Um outro Olhar…

 

Fui à abertura da imperdível exposição Um Outro Olhar, último segmento de uma trilogia que sucede duas outras mostras panorâmicas, do maravilhoso acervo do jornalista Roberto Marinho, reunido ao longo de quase sete décadas.

 

Stella Marinho, linda,  num óleo de Portinari, abre a exposição: tema Figuras e Retratos!

 

“Lagoa de Abaeté” , de Pancetti, 1957, tema “Paisagens e Naturezas mortas”: amei!

 

“Santa Cecília”, pintado em 1954, é o Portinari mais colorido que já vi! Em “Religião”.

 

Amei este clima de “Piscina”, de Milton da Costa, 1942, encaixa-se no espaço “Trabalho, Infância e Esporte”.

 

Linda composição: “Garrafas”, de Iberê Camargo, 1957, que é mais um representante do tema “Naturezas Mortas”.

 

Instalada no lindo Paço Imperial, seu primeiro andar abriga obras primas do modernismo brasileiro que foram divididas por assuntos como figuras e retratos, paisagens e naturezas mortas, flores, fauna, religião, etc, cada um com seu espaço, formando conjuntos belíssimos, resultado do somatório de unidades preciosas, cuja cadência está no extremo bom gosto e qualidade das obras. “A coté”, um espaço com santos e talhas barrocas sacras deslumbrantes, reforçam a brasilidade do que está exposto.

 

Mestre Athayde está na sala de santos e entalhes do barroco brasileiro e português.

 

No segundo andar, o impacto do conjunto das obras do “abstracionismo informal”, da coleção Roberto Marinho, enchem nossos olhos e indicam que o futuro sempre esteve presente e norteou sua formação.

 

Tríptico deslumbrante de Bandeira: “Panorama”, 1964.

 

Um Outro Olhar almeja promover o reencontro com os excelentes artistas que integram a coleção, alguns deles ausentes das nossas galerias há tempos, e encorajar a formação de novos olhares sobre um período tão rico da arte brasileira”, explica seu curador, Lauro Cavalcanti.

 

Tomie Ohtake poderosa e divinamente bem conservada, aliás como toda a coleção.

 

Fotografei a sala que mais me encantou, FLORES, para vocês irem entrando no clima… Programa mais que legal para este fim de semana! BN

 

Sala das flores, onde pontificava um bouquet capotante… Seu “recheio” vem a seguir!

 

A SALA DAS FLORES: ME ARREBATOU!

 

Bouquet de Vitório Gobbis, 1932.

 

Bouquet translumbrante de Guignard, 1957.

 

Outro Guignard mara!

 

“Flores com fundo azul”, de Portinari, 1950.

 

A vez do grande Di Cavalcanti e seu bouquet de 1938.

 

Outro bouquet e do mesmo Di, dez anos depois: 1948.

 

Super lindo este Roberto Burle Marx, de 1940.

 

PAÇO IMPERIAL:
Praça XV de Novembro, 48
Centro
Rio de Janeiro

De 14 de junho a 11 de agosto 2013
Terça a domingo
12h às 18h

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

14 ideias sobre “AS FLORES DA DESLUMBRANTE COLEÇÃO ROBERTO MARINHO!

  1. Maravilhosa esta exposição de um colecionador de bom gosto. Capotante a sala das flores, mas a Tomie Ohtake…. sorry, detesto tudo dela. Que lindo post para um fds! Beijos Bebel!!! vabr

    • Querida Thaís, Muito obrigada pela sua visita, ficamos muito honradas. Que bom que vc curtiu o post, vamos com certeza visitar a Fan Page, curtí-la e ajudar a divulgá-la. A Exposição está incrível, amanhã minhas filhas estão indo visitá-la com um grupo de amigas. Bjs carinhosos da BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *