BALA DE CAFÉ: JÓIA RARA!

Esta receita é uma preciosidade, vocês vão ver!

Na minha infancia, em casa de meus avós, cada vez que minha tia, Graciema Mello Franco de Andrade chegava, carregando uma lata com as famosas balas de café feitas por ela, era um Deus nos acuda, todo mundo queria! Inesquecível a delícia das balas e os momentos do “toma lá da cá”, entre os muitos primos que somos. Parecia um formigueiro de crianças em cima de uma lata!

Durante anos pensei em como conseguir esta receita, e eis que sua neta, Maria, tinha o segredo do tesouro, agora aprimorado, super puxa-puxa, pois foram algumas obturações perdidas lá atrás… Mas vou dizer, valeu a pena cada uma perdida, fora que o dentista ficava radiante, vamos combinar!

Me contem depois se não é um sonho!

AC

BALA DE CAFÉ DA VOVÓ, por Maria Andrade

 

1  colher de sopa de farinha de trigo

1 gema de ovo

1 colher de sopa de claybom

1 copo grande de leite

1 copo grande de café feito forte

3 copos grandes de açúcar

8 colheres de sopa de mel

2 folhas de papel vegetal

 

MODO DE PREPARO

No fundo de uma panela coloca-se a farinha e a gema. Mistura-se bem, para dissolver bem, sem embolotar. Junta-se o restante do leite. Mistura-se o açúcar, o café, o mel e manteiga por último. Deixa-se ferver mexendo de vez em quando (mais ou menos 40 minutos no fogo médio).

 

O PONTO DE BALA: quando soltar da panela e ficar espumante.

Forra-se o mármore com manteiga. Derrame o caldo, espalhe e corte pelas pontas com uma tesoura untada.

 

AC

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

26 ideias sobre “BALA DE CAFÉ: JÓIA RARA!

  1. Um bom assunto…sempre quiz saber como fazer uma deliciosa bala de café que até hoje me deixa deliciosamente surpreendido com o sabor.

    você tem belos assuntos continue assim, sempre surpreendendo.

  2. Fofa! Vou ter de fazer para degustar, e assim viajar no tempo com a memo’ria e o palato, a minha infancia, carregada de balinhas de café feitas pela Vovo’ Annah por um lado, e pela minha madrinha tia Nieta Nava pelo outro!! Fico logo de bom humor <3!

  3. Ana Cecilia ,parabéns pela entrevista no Jô Soares !
    A entrevista foi leve , divertida, com humor e cheia de charme como vc !
    Adoro o blog !!! Sucesso pra sempre !!!
    Da próxima manda a Cris ficar na platéia , mesmo correndo o risco do Jô ficar tonto da beleza das sisters .
    Mil bjsss

  4. ACL, que maravilha vc ter desengavetado, via Maria, a receita das deliciosíssimas balas de café de tia Graciema – que, volta e meia eu ganhava e, há anos, não como! Por falar em comer, uma publicidadezinha para uma loja (quase vizinha) da qual nem sequer conheço os donos – no momento estou devorando um pedaço de bolo de morango da Cake & Company…de largar a família…

  5. Olá AC, estive viajando e por isso não tenho dado meus pitacos nesses adorável blogue. Vou ver se dá pra me por em dia… rsss
    Vc esteve ótima no Jô, bem à vontade, com uma naturalidade de profissional e casos bem interessantes.
    Nota DEZ pra vc, e ZERO pra ele que cada vez está mais intragável. Não te chamou nenhuma vez pelo teu nome de casada e não soube fazer render mais a entrevista. Nunca vejo este programa , só vi por que sabia que vc iria. A entrevista do Saulo V, foi ruim até a metade e só melhorou mesmo depois, dele Saulo ter rendido mais.
    Bem é a minha opinião e quando tenho oportunidade nunca deixo de faze-lo. Bjs pra vc !!!

  6. Olá Ana Cecília,

    Adorei sua entrevista, pena que o Jô (bem concordo com o comentário acima) ainda bem que ele deu o endereço do blog , já estava preocupada. Adorei seu blog é dinãmico,bonito , atualizado e antenado com o que é bom. Vou te adicionar aos meus favoritos. Tenho um blog tb, veja. É bem diferente do seu,porque escrevo minhas reflexões.saudações afetuosas socorrinha.

  7. Parabéns pelo blog; adoro, sempre dou uma espiada pois gosto mto do que vcs postam aqui.
    Gostei da receita de família do caramelo de café mas, se vcs não quiserem fazer, experimentem uma balinha holandesa de café que é um must, chama-se “Hopjes”; qdo viajarem comprem que vale a pena.
    Um abraço Sandra

  8. Sou meio iniciante a mestre cuca e essa bala de café me fez lembrar também minha infância… Minha dúvida, existe a necessidade de puxar como se faz com a bala de coco?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *