img_3733

 

Nossa querida e colaborativa leitora, DENISE LUNA, sempre tem a generosidade de dividir conosco as coisas lindas que vê e descobre. Hoje ela nos conta sobre este incrível artista pernambucano!

AC

 

img_3799

 

Oficina Brennand – a genialidade de um artista pernambucano

“Estive em Recife semana passada motivada a conhecer as obras de Francisco Brennand, as quais ultrapassaram as minhas expectativas.

Brennand levou 34 anos de trabalho intenso transformando a velha Cerâmica São João da Várzea herdada de seu pai, num complexo escultórico e visionário graças a sua arte única.

img_3737

 

img_3742

Local ímpar no mundo, a Oficina Brennand constitui-se num conjunto arquitetônico monumental de grande originalidade, onde a obra se associa à arquitetura para criar figuras e formas geniais num universo abissal, mitológico, subterrâneo, misterioso, sensual e religioso.

img_3751

 

img_3744

 

Não há como não se surpreender com uma arte que escreve com a cerâmica!

A Oficina é projetada em 10 espaços, sendo que os mais icônicos, na minha opinião, são o Templo Central e o Salão de Esculturas. Há também uma pequena Loja, onde você pode adquirir peças utilitárias e decorativas da cerâmica Brennand e um Café onde o cardápio faz jus ao local.

 

img_3803

 

Recomendação 5 estrelas! ”

 

DENISE LUNA para o 40 FOREVER

www.brennand.com.br

www.instagram.com/instabrennand

img_3738   img_3748  img_3754 img_3755 img_3756 img_3757 img_3758 img_3771 img_3775 img_3792 img_3793   img_3804 img_3805 img_3831 img_3836 img_3845 img_3851 img_3855

AC

acg-1

 

O querido Luiz Carlos Sarlo, nos brinda com este post delicioso sobre sua viagem à Grécia!

AC

 

acg2

 

Te Callas, Grécia, 2016

Fechei os olhos quando olhei pela janela do avião. Aquele monstro sagrado que nos carrega de mundos em mundos me assusta, mas os arrepios vieram desde a espinha ao último fio de cabelo. Eu estava chegando em casa! Eu e a Grécia temos um sentimento real! Minha avó, a famosa Lina, fora levada daqui ainda bebê, por seu avô, por ser fruto da relação de seu pai com uma funcionária da família. A história toda aconteceu em 1950, na cidade de Volos e apenas agora, quase 66 anos depois, um membro da família volta a pisar na “terrinha”. Que honra que seja eu!

Encantei-me de espanto! Além de pensar no 40forever a cada roteiro, penso em como descrever da melhor forma aquilo que vejo encontro e sinto. Mas a Grécia não me desce pela goela, ela me salta aos olhos em um choro copioso e sentido, e me despe!

Lembro-me de assistir filmes e documentários com Maria Callas lindamente hospedada em alguns dos barcos de Onassis ou de oferecimento de Mônaco, cantando suave como uma seda e calando a Grécia detrás de si. Era a única que podia com isso!

Passei por Volos, pedi a benção de meu trisavô, e saí rumo ao calcário.

A viagem seguiu para Navagio. Parei de respirar! É um lugar único no mundo! Na lista dos 10 melhores, a sua praia vale por 11 e o mundo acaba ali, estático!

A natureza tem belezas que os olhos duvidam e Deus bate palmas por ter acertado dessa forma! Que Arquiteto!
Também conhecida como “praia do naufrágio” – ou shipwreck beach – Navagio se tornou o principal destino turístico de Zakynthos, Ilha Grega que até pouco era desconhecida do grande público.

 

acg5

 

Falando a verdade, não há muito segredo para descobrir como chegar em Navagio Beach, afinal existem passeios e tours saindo de todas as partes da ilha. Porém, são duas opções gerais: ir até a praia ou ter a vista do mirante. Durante o tempo em que estou em Zakynthos, fui três vezes ao mirante e fiz dois passeios de barco para curtir a praia, saindo de diferentes lugares da ilha, exatamente para me deslumbrar por diferentes perspectivas!

acg3

 

A vista do mirante é a grande responsável pela fama de Zakynthos, e ver Navagio Beach do alto pela primeira vez é realmente uma experiência surreal, para emocionar. A praia de pedras brancas é banhada pelas águas azuis fluorescentes do mar, emoldurada por falésias de calcário e o verde da mata nativa. Sem contar o navio que traz um charme especial. Imaginei Yemanjá cantando Caymmi numa vista dessas!

Romantismo à parte, existem apenas duas formas de chegar até aqui: fazendo um tour de ônibus para visitar vários pontos de interesse na ilha, ou então alugando seu próprio veículo. Eu fui de quadriculo, com a carteira categoria N, de “não tenho”.

acg4

 

É possível chegar até a praia de Navagio pelo ar, saltando de paraquedas, ou pelo mar, através dos passeios de barco que partem de diversos pontos da ilha. Temos também como deitar em uma rede e imaginar a sensação de estar lá ao deitar, por nossos sonhos! Como diria nossa Musa do século XXI, Maria Pia, esta viagem está sendo um “deleite total”.

P.S. peço que indique que as fotos por mim enviadas são de domínio público. Minha câmera caiu na água…

 

Luiz Carlos Sarlo para o 40 Forever

 

acg6-1

 

AC

image1

 

Se encantem com o que nos conta a querida Denise Luna sobre Rothenburg!

AC

“Conheci Rothenburg há 30 anos com minha mãe e ficamos literalmente encantadas. Aquela cidadezinha alemã nunca mais saiu do meu imaginário e quis repetir essa emoção com minha filha que completava 25 anos.

 

image1

 

Rothenburg ob.der Tauber situa-se no cruzamento da famosa Estrada Romântica com a Estrada dos Castelos. Há várias maneiras de chegar lá, mas optamos em ir de trem saindo de Frankfut. A viagem ida/volta custou 44 euros por pessoa e leva 2 ½ hrs (saindo de Munique 2 hrs e de carro, 1 ½ ). Saímos pela manhã e voltamos no final do dia, mas dá vontade de passar um final de semana hospedada nas pousadas encantadoras dentro da cidade ou mesmo fora dela.

image5-1

 

Mas o que Rothenburg tem de tanto especial?

Além de ser romantismo puro, nenhuma outra cidade da Alemanha incorpora a história petrificada e vivida com um anel de muralhas com 42 torres e que é acessível a pé. Todas as noites, um guarda-noturno guia caminha pelas vielas sinuosas levando consigo turistas encantados.

Durante o verão e o inverno Rothenburg tem festividades mágicas, como a festa do Pentecostes com desfile em trajes históricos; a folclórica “Dança dos Pastores”; Festas da Cidade Imperial em setembro e finalmente no fim do ano, o famoso Mercado de Natal (Weihnachtsmarkt) que transforma a cidade num conto de inverno com seus 500 anos de tradição. As 3 igrejas da cidade também têm vários concertos e festividades durante o ano.

 

image2-1

 

Gastronomicamente, os vinhos da região do rio Tauber são excelentes com uma tradição datada de 1100 e as famosas “Scheneeballen” (Bolas de Neve) são uma sobremesa incrível.

A cidade ainda tem o famoso Museu do Crime (Kriminalmuseum), o Museu da Cidade Imperial, a Casa dos Artesãos e finalmente, o Museu do Natal e a mundialmente conhecida “Aldeia de Natal” da loja Kathe Wohlfahrt que nos leva à um mundo encantado com ornamentos natalinos diferentes dos que vemos aqui no Brasil.”

Para maiores informações:

www.facebook.com/Rothenburg.Tourism

Denise Luna para o 40 Forever

 

 

image1-2  image3-1 image1-1 image2 image3 image4-1 image4  image5 image6 image7  image8 image9

 

image2 image6 image7 image8 image10

 

AC

 

Esta receita de camarão à moda “thai” é deliciosa e fácil de fazer… Dica da minha cunhada querida e prendada Carla Mader Niemeyer!

 

Minha amadíssima cunhada Carla Mader, das mulheres mais modernas e prendadas que conheço (ela é meu melhor exemplo de que as duas virtudes podem conviver), visita o nosso BLOG para ensinar uma de suas maravilhosas receitas. Façam meninas, sem pestanejar, porque comer na casa dela é um privilégio e um luxo; dos melhores endereços de comida fusion da cidade. BN 

CARLA MADER: “Estou mandando uma receita de camarão com tamarino. Um prato fácil, exótico e gostoso, que combina muito bem com um arroz quentinho e perfumado, tipo Basmati ou Jasmin.

INGREDIENTES:
(para 2 pessoas)

-1/2 Kg de camarão de médio a grande;
-1/2 cebolas;
– 3 colheres de sopa de cebola cortada em rodelas;
-Azeite;
-2 colheres de açúcar demerara ( o escuro, mas senão tiver pode ser o cristal);
-1/2 xícara de caldo de galinha;
-1 colher de sopa de “fish sauce”( traduzindo, extrato de anchova em salmoura que é usado na Tailândia em lugar de sal. Se for difícil, substituir por anchova bem salgada);
-6 colheres de sopa de pasta de tamarino. Se preferir, fazer em casa. Ela deve ficar tipo uma geléia espessa. Ou compre o bloco, na loja de produtos orientais da CADEG);
-1 colher de sopa de alho cortado em lâminas.

PREPARO:

– Limpar os camarões, reservando alguns, com casca, para enfeitar o prato no final;
– Refogue meia cebola, em duas colheres de azeite, até dourar; adicione duas colheres de  açúcar demerara mais meia xícara de caldo de galinha; mais uma colher de sopa do “fish sauce”. Por último, adicione sies colheres de sopa de pasta de tamarino, diluída em água morna.
– Mexa, até dissolver o açúcar. Quando ferver, baixe o fogo e bote os camarões descascados pra cozinhar no molho denso.
– Junte a colher de sopa com as lâminas de alho, fritos no azeite ( cuidado para não passar do ponto e ficar amargo) e três colheres de cebola, cortadas em rodelas finas e fritas também no azeite.
– Deixe ferver por três minutos, ou até que os camarões estejam cozidos, ponha numa linda travessa, decore com os camarões reservados com as cascas e, se quiser, ponha um pouco de cebolinha picada.
– Não esqueça do arroz quentinho e cheiroso. Faça um bom proveito…” Carla

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...