LONDON, LONDON!

 

A majestosa Londres!

 

Passei uns dias em Londres, com o maravilhoso professor de música clássica, Rafael Fonseca, em mais uma de suas viagens de sonho. Desta vez, ele escolheu um roteiro russo para seguirmos e, paralelo aos maravilhosos concertos que tive o privilégio de assistir, curti muito o reino de Sua Majestade.

 

Com meu querido mestre, Rafael Fonseca, a caminho do Barbican Center, para mais um espetáculo!

 

Na divina companhia de amigas queridas, fiz passeios lindos, vi exposições imperdíveis, uma peça mirabolante, fui a restaurantes inesquecíveis…. Aos bocadinhos, contarei o melhor pra vocês.

 

Na Tate, a expô da primeira expô do mestre Picasso: sensacional vê-lo ainda se procurando…

 

No British Museum, a maravilhosa “Vida e Morte em Pompéia e Herculano”. Está tão concorrida, que tem que reservar com antecedência…

 

Na Tate Modern, Roy Lichtenstein arrasando!

 

No Victoria & Albert Museum, David Bowie mostra pro que veio!

 

Na National Portrait Gallery, a nostalgica e linda expô de retratos de Man Ray!

 

Contudo, o “high light” foi mesmo a música sublime que ouvimos e o privilégio de termos ido aos concertos inteiramente inseridos em seus contextos. Antes de cada espetáculo, Rafael fazia uma “preleção” sobre o programa do dia e o que esperar de seus executores. Mais o direito à dúvidas, no intervalo ou depois dele, luxo total.

 

Passeio lindo à Cambridge!

 

Amei este restaurante: The Ledbury!

 

Na “temporada russa”, ouvimos seus sensacionais compositores, interpretados por algumas das maiores estrelas da música clássica, da atualidade. Me apaixonei pelo grande maestro Sir Antonio Pappano, vi o condutor russo do momento, Valery Gergiev, num dia menos inspirado e me decepcionei com as salas de concerto, tecnicamente impecáveis, mas com visual muito aquém da linda e eterna Londres.

 

A cereja do bolo, pra mim, foi ver Sir Antonio Pappano e a London Symphony Orchestra interpretando a Sinfonia n.4 de Tchaikovsky!

 

Para quem tiver curiosidade, entre na página do VIRA, há sempre uma nova viagem como esta te esperando. Eu recomendo! BN

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

15 ideias sobre “LONDON, LONDON!

  1. Viagem linda, Bebel! Vou anotar a dica das viagens do Prof: Rafael Fonseca. Realmente ótimo programa para se fazer com amigas, sem marido e crianças! Pelo território da internet, as vezes, a gente encontra pessoas e dicas legais. Que bom que você curtiu a exposição de Pompéia. Curto demais o seu blog. Parabéns a todas!!

    • Querida, Tania, que bom recebermos a sua visita! Amamos. Viajar com o Rafael é maravilhoso pois temos uma certa programação, de primeiríssima, e depois preenchemos o resto do dia a la carte! Vou contar, aos poucos o high lights! Bjs carinhosos da BN

  2. BN,

    EStarei em Londres no mês que vem com minha filha pequena. Sabes me dizer como posso reservar a exposição Pompéia e Herculano? E o restaurante que gostaste, dá para ir com crianças comportadas ou isso seria totalmente inadequado?

    Obrigada,

    Patrícia.

    • Querida Patrícia, que bom te ver por aqui. Eu consegui entrar na exposição de Pompéia na hora, mas foi muita sorte e boa vontade. Vc tem duas possibilidades de conseguir reservar com antecedência: ou com o concierge do seu hotel ou pelo site do museu Britânico.
      Fui em bons restaurantes desta vez, vou postá-los aos poucos. O Ledbury é maravilhoso, a comida é super sofisticada mas muito saudável e leve e acho sim que vc pode levar as crianças. Sempre fui com as minhas, desde de pequenas, a todos restaurantes. Hj elas continuam curtindo uma boa mesa e nunca esqueceram das da infância.
      Leve-as pra ver a peça The WarHorse, no National Theater. É mágica! Tem tbm q comprar antes, pq vive lotada. E se vc puder, vai ver outra peça, The Audience, com a Helen Mirren. Esta é mais pra adulto. Bjs carinhosos da BN

  3. BN,

    Muito obrigada pelo rápido retorno. Aguardarei as dicas de restaurantes.
    Costumo ir com meus filhos a todos os lugares, respeitando seus horários, o cansaço e cuidando para não importunar àqueles que estão em volta. Às vezes, algumas pessoas parecem achar estranho e, especialmente na Europa, me sinto meio “fora do esquema” local. Por isso, obrigada também em dividir tua experiência com teus filhos. Vou dar uma olhada nas peças e ver com o concierge do meu hotel quanto à exposição.
    Um abraço,

    Patrícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *