RECEITA DAS “MADELEINES” QUE MARCEL COMERIA E LOUVARIA!

 

As famosas "madeleines" e a evocação da nossa memória involuntária estão magistralmente "cantadas" por Proust em seu primeiro volume do "Tempo Perdido"... Esta é a edição estou lendo.

As famosas “madeleines” e a evocação da nossa memória involuntária estão magistralmente “cantadas” por Proust em seu primeiro volume do “Tempo Perdido”, “No Caminho de Swann”… Esta é a edição estou lendo.

 

Nesta edição da “Biblioteca Folha” do “No Caminho de Swann”, são as “madeleines” quem pontificam na capa, deixando Odette de escanteio… Musa é musa!

 

Este post é em homenagem à minha querida xará Bebel Malzoni, que faz parte do pequeno grupo de amigas com quem tenho a alegria de reler Marcel Proust e seu “Tempo Perdido”.

 

Livro lindo com as principais receitas do monumental romance "Em Busca do Tempo Perdido"!

Livro lindo com as principais receitas do monumental romance “Em Busca do Tempo Perdido”!

 

Como a obra de Marcel Proust, minha aula é chiquérrima e enquanto debatemos meu romance predileto, somos brindados com um “lanchinho temático”, pra tornar nossas vidas mais doces e a leitura mais prazerosa.

 

Proust e sua hora do chá: literatura e requinte, encontro mais que perfeito!

Proust e sua hora do chá: literatura e requinte, encontro mais que perfeito!

 

Assim, dia destes, como num passe de mágica, as famosas “Madeleines” proustianas saíram das páginas que líamos, quentinhas, para pontificar na linda mesa de chá, “chez” Patrícia Peltier, outra compenetrada aluna e dona de casa perfeita.

 

Eis as "madeleines" da Patrícia, divinas conchinhas, como as descritas no livro: luxo só!

Eis as “madeleines” da Patrícia, divinas conchinhas, como as descritas no livro: luxo só! Segue a receita.

 

E estavam tão divinas, macias como um sonho, que pedi a receita pra contar pra vocês. Tomara que gostem!

INGREDIENTES:
(Rende mais ou menos 50 porções pequenas)
– 2 Ovos;
– 90 g Açúcar refinado;
– 25 g Mel;
– 30 g Nozes trituradas e moídas;
– 150 g Farinha de trigo;
– 10 g Fermento,
– 125 g Manteiga sem sal;
– 100 ml Água de flor-de-laranjeira;
– 1 Pitada de sal;
– Raspa de limão a gosto.
– 50 Forminhas pequenas, próprias para “madeleines” (de preferência em forma de concha). Caso não tenha, faz nas de mini empadas.

PREPARO:
– Bata os ovos com açúcar até ficarem bem brancos;
– Junte, a seguir, a farinha, as nozes, o sal, o fermento e o mel;
– Misture tudo delicadamente;
– Coloque, em seguida, numa tigela, tampe e deixe-a descansar por 1 hora.
– Derreta a manteiga em fogo brando, retire-a do fogo e deixe-a esfriar;
– Após o descanso da massa, acrescente a ela a manteiga, que já estará líquida e fria, as raspas de limão e a água de flor-de-laranjeira;
– Misture tudo lentamente;
– Coloque então esta massa em um saco de confeiteiro e preencha as forminhas.
– Aqueça o forno a 180o;
– Leve-as para assar, em forno médio, por aproximadamente 7 minutos;
– Retire as “madeleines” do forno e deixe-as esfriar só um pouquinho… Amo comê-las mornas!
– Salpique um pouquinho de açúcar refinado e sirva-as.
– Ficam divinas com chás, café e até um delicioso suco de frutas… Pra lá de “chics”! BN

 

Outro ângulo das "madeleines": não sobrou uma!

Outro ângulo das “madeleines”: não sobrou uma!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 ideias sobre “RECEITA DAS “MADELEINES” QUE MARCEL COMERIA E LOUVARIA!

  1. Nossa!! Que coincidência!! Também estou lendo No Caminho de Swann! (por Fernando Py). E fico babando nas madeleines!!! Mas como fazer água de flor de laranjeira??? rsrs cheguei a sentir o sabor das “musinhas”…

    • Querida Stella, que delícia de coincidência! Acabei o Caminho e entre nas Raparigas em Flor… Uma viagem para nós que temos o privilégio de ler Proust né?! Amada aqui no Rio tem “Água de Flor de Laranjeira” pra vender na Casa Pedro. Mil bjs da BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *