RESTAURANTES EM CUBA: DELÍCIAS QUE ENCANTAM!

 

Gastronomía-Cubana (1)

Alguns dos muitos sabores de Cuba…

 

Uma das gratas surpresas, em Cuba, foi descobrir que seus restaurantes são bastante bons. Instalados, na maioria, nos lugares mais charmosos e inusitados, serviço beirando a perfeição (garçons com escolaridade universitária), apesar da grande dificuldade com ingredientes e bebidas por conta do embargo, conseguem sair-se bastante bem no quesito comida: por lá o cardápio caseiro reina. Principalmente se lembrarmos a total falta de conexão com o criativo e tecnológico mundo da alta gastronomia, estas modernidades ainda não bateram na porta da Ilha. E, pra ser sincera, gostei muito de tirar férias das espumas,” leitos” de purês, caviar de legumes e toda esta “gastronomenklatura” que nos encanta mas também pode entediar, quando passam dos limites.

 

Com o Embaixador do Brasil em Cuba, Praça onde fica o sofisticado Café do Oriente:

Com o Embaixador do Brasil em Cuba, o querido amigo Cesario Melloantonio, que nos deu preciosas dicas como a do sofisticado Café do Oriente!

 

Por muito tempo, o regime político fez de Cuba um país incomunicável; ia-se à Ilha por questões emergenciais e com explícita autorização. Com a crise russa dos anos 1990, que implicou na suspensão da ajuda soviética ao país, o turismo recomeça por necessidade de sobrevivência e da estaca zero, seguindo a estrada do improviso. Na sequência, surgiram os “Paladares” que até hoje bombam por lá e mesmo mudados, continuam significando “restaurante à cubana”. Inicialmente, eram residências que abriram suas portas para servir refeições aos interessados, com cinco ou seis mesas, espécie de refeitório público/privado, instalados nas casas. Pelo estilo de tratar o cliente, como se estivessem em casa, virou um “lugar conceito” e inspiração permanente. Hoje, pelo que entendi, a maioria é estabelecimento comercial privado, no formato de restaurante, sendo que este percurso gerou um interessante circuito gastronômico. Conto, a seguir, por onde passamos.

RESTAURANTES EM HAVANA:

– CAFÉ DO ORIENTE:
Localizado na linda Praça de São Francisco, em Havana Velha, jantamos aí em nossa primeira saída em Havana, por sugestão do querido Embaixador Cesario Melloantonio, que nos deu a honra de sua companhia. Restaurante tradicional, sua decoração européia impressiona com pinturas antigas, espelhos e muita luz de vela. A comida é gostosa e os frutos do mar são a especialidade da casa. Pedi um peixe que estava divino.

 

Especialidade do Café do Oriente!

Especialidade do Café do Oriente!

 

– PALADAR DOÑA EUTIMIA:
Instalado num sobrado de dois andares escondido no final de uma ruela que sai da Praça da Catedral, Havana Velha, este é um dos lugares mais disputados para se comer na cidade. Portanto, reservar é imprescindível. Super aconchegante e charmoso, a comida do Doña Eutimia é super saborosa e caseira. Amei os croquetes, o peixe com arroz e feijão no capricho e a goiabada com queijo da sobremesa sortida… Me lembrou muito um lugar que conheço chamado Brasil!

 

A começar pelo cardápio, no Doña Eutimia tudo é  very cool"!

A começar pelo cardápio, no Doña Eutimia tudo é
very cool”!

 

Close no "mojito" da casa: famoso!

Close no “mojito” da casa: famoso!

 

– IVAN, EL CHEF JUSTO:
Localizado no segundo andar de num pequeno prédio centenário, em frente ao Museu da Revolução, este restaurante de comida mediterrânea estilizada é uma verdadeira delícia. Ivan é considerado o chef mais cool do país e jamais esquecerei seu ravioli de siri…

 

A charmosa entrada...

A charmosa entrada…

 

Ivan em ação!

Ivan em ação!

 

– LA GUARIDA:
Pelo conjunto da obra, elegi este o meu restaurante preferido em Cuba. Só sua dramática entrada, num prédio antigo na parte central da cidade, já é um acontecimento. Instalado no último andar da deslumbrante “La Mansion Camagüey”, hoje funcionando como uma espécie de cortiço, a primeira impressão do La Guarida é arrebatadora: subimos seus três andares por uma escada deslumbrante à meia luz, que dá um efeito emocional arrebatador. No percurso, vamos conhecendo alguns dos moradores que enterrarem suas portas, misteriosos, para dar uma olhadinha. Me senti personagem de “Morangos com Chocolate” filmado aí.

 

Primeira visão do prédio: apaixonei!

Primeira visão do prédio: apaixonei!

 

Chegando ao Paraíso o ambiente é tão espetacular, que duvidei não estar em Nova York. Chiquérrimo, “very cool”, requintado, lindo… É ilimitado o rol de adjetivos para classificá-lo. Por isso, pulemos pra comida que é divina, tipo cubana moderna, a carta de vinhos a melhor da cidade (proeza, em se tratando de Cuba) e a lasanha de frutos do mar é “unforgettable”, como diria Nat  King Cole…

 

Enquanto eu subia...

Enquanto eu subia…

 

– LE CHANSONIER:
Passamos por sua porta 2 vezes e quase desistimos já que achar o lindo casarão construído em 1860 e que abriga o restaurante, é missão semi impossível. Caso tenha sucesso, tudo é perdoado tal a beleza do look contemporâneo de seu interior, a categoria do serviço e a qualidade do “sound track” que embala o ambiente mágico. Tomei uma sopa de caranguejo dos deuses e do chef Enrique e depois, um frango com molho de tamarindo divino, inolvidable!

 

Quase não achamos o endereço... Não é linda a fachada?!

Quase não achamos o endereço… Não é linda a fachada?!

 

Por dentro...

Por dentro…

 

– EL COCHINERO:
Lindo é o mínimo que podemos dizer do prédio onde fica o restaurante mais alegre que fomos em Cuba. Pé direito gigantesco que obriga a passarmos por uma prova física de resistência até estarmos devidamente instalados em seus lindos domínios, o Cochinero abriga em seu segundo andar um simpatissíssimo restaurante, que começa numa sala e esparrama por um pátio/pomar delicioso. Mas deixe a preguiça de lado e rume pro último andar onde chegará às cercanias do céu. Te esperando há o mais lindo terraço, arrumado como “lounge”, vista capotante da cidade e uma maneira de ser caseira que dá vontade de mudar… Pra lá, é claro. Um barzão funciona a todo vapor produzindo os mais variados drinks combinados com tapas divinos à sevilhana. Luxo só. Noves fora maravilhosa música ao vivo e a cores que te faz pensar estar … Heaven, I’m in heaven, and my heart beata so that I can hardly speak…”

 

Eis o lindo prédio do "El Cochinero"...

Eis o lindo prédio do “El Cochinero”…

 

Close em seu famoso terraço com música ao vivo: melhor happy hour!

Close em seu famoso terraço com música ao vivo: melhor happy hour!

 

– LA ESPERANZA:
Nada mais charmoso do que este restaurante aconchegado, há 19 anos, numa deliciosa casa quase à beira mar, com atmosfera inglesa, jardim encantador e Hubert, seu elegante proprietário, que entende de música e comida como poucos na Ilha. Comi um frango no mel inesquecível!!!

 

Vejam que lugar charmoso...

Vejam que lugar charmoso…

 

Outro visual do Esperanza...

Outro visual do Esperanza…

 

RESTAURANTES FORA DE HAVANA: (Sempre em função de um belo passeio)

– CAFE AJIACO:
Muito simpático e acolhedor, o Ajiaco além de salvar a todos os fãs de Hemingway famintos depois de homenagear o ídolo (ele fica em Cojimar, a 10 minutos da casa do escritor ou a 50 minutos do hotel em Havana…), é também uma bela escolha por seus próprios méritos. Os frutos do mar por aí são de primeiríssima e feitos com todo esmero. Quem conhece o Clube Marimbás, sabe do que estou falando!

 

A simpática casa do Ajaco...

A simpática casa do Café Ajiaco… Peixe fresquinho e delicioso!

 

FHC, ilustre cliente do Cafe Ajiaco, com as amadas "Isabeis" TM & Niemeyer!

O ex presidente FHC, ilustre cliente do Cafe Ajiaco, com as lindas “Isabeis”, TM & Niemeyer!

 

– RESTAURANTE XANADU:
O hotel Xanadu, em Varadero, ocupa a maravilhosa ex casa da família Dupont, expoente industrial no país, antes da revolução e é, sem dúvida, o mais concorrido do país (reservas, só com 2 anos de antecedência). A casa é histórica e ainda hoje preserva parte do look original, além da beleza do entorno que é composto por uma praia linda e campo de golfe, ambos da propriedade. Por isso, uma deliciosa maneira de conhece-lo é ir almoçar ou jantar por lá.

 

Detalhe de um dos salões do Xanadu: casa emblemática!

Detalhe de um dos salões do Xanadu: casa emblemática!

 

 – RESTAURANTE CASA DI DON TOMÁS:
Foi onde almoçamos quando fomos à Vuelta Abajo visitar a fazenda produtora de tabaco. A comida caseira é bastante honesta mas o “high light” do pedaço é a linda casa do final do século XIX onde o restaurante está instalado, referência na arquitetura cubana.

 

Um pedacinho da fachada do: casa centenária, orgulho na região!

Um pedacinho da fachada da “Casa di Don Tomás: casa centenária, orgulho na região!

 

CLIQUE AQUI para o post com roteiro para Cuba!

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 ideias sobre “RESTAURANTES EM CUBA: DELÍCIAS QUE ENCANTAM!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *