TURQUIA VERBO INTRANSITIVO 4: A MARAVILHOSA ISTAMBUL!

Principais pontos turísticos estão no mapa da cidade, na parte européia!

“Pensei, diante da inesquecível visão da antiga Constantinopla, majestosa e exibindo-se, sem pudor, diante de todos os forasteiros que chegam: só ela ficará para sempre, suntuosa e serena, languidamente pousada, juntando e separando dois mundos”. Assim descrevi minha entrada navegante, em Istambul… Vejam! BN

A visão da cidade, na entrada do Bósforo!

Chegamos, finalmente, ao umbigo do mundo, à grande encruzilhada da face da terra ou qualquer outra metáfora que signifique o maior dos encontros: sim, Istambul simboliza convergência como ninguém!

Ela é múltipla da ponta da cabeça aos dedos do pé, indescritível e indefinível. É Europa e Ásia, começo e fim, chegada e partida, velha e moderna mas, sobretudo, é ação: tudo lá está em movimento, exalando uma energia contagiante.

Um cruzamento da cidade que não pára!

Dito isto, comecemos a desvendá-la: as minhas duas estadas foram por cinco dias, procurei que os passeios tivessem uma certa cronologia e que um guia nos ajudasse, ele faz a maior diferença. Tive o privilégio de ser conduzida pelo senhor Silvyo Benbassat, um homem cultíssimo e cultivado, que ama a sua terra e sabe mostrá-la como ninguém.

Seguimos um roteiro básico, que conto pra vocês:

– Primeiro dia:
Antes de qualquer providência, faça um cruzeiro de reconhecimento, pelo Bósforo num dos “bateau mouche” que saem sem parar.

Eu sei que é mega turística esta dica, mas afinal o que somos por lá?! Pode-se alugar um barco, pro mais chics!

Acabada a função aguática, almoce na beira do mar, em um daqueles restaurantezinhos do mercado de peixes: é divino.

Lugar delicioso pra se comer, num mercado de peixe!

Depois, trate de fazer um “sightseeing” minucioso, de preferência com o guia e de carro. É fundamental entendermos a planta e o jeito da cidade, suas grandezas e mazelas, sua cadência e decadência, para entrarmos no clima. Rode, mas rode mesmo. O plano B pode ser um daqueles simpaticíssimos ônibus especializados em mostrar as cidades.

Estes ônibus batem um bolão…

Finalizando o dia, não deixe de subir na torre de Gálata: lá  de cima, você vê Istambul, “at a glance” e entende o emblemático “Chifre de Ouro” e sua complicada geografia.

A torre de Gálata, ao entardecer: vista linda lá de cima!

Segundo dia:
Concentre-se na parte bizantina da cidade, visitando o bairro de Sultanahmet a pé. Ele certamente encherá os seus olhos, pois aí só tem cacique. Então, vejamos:
A Basílica de Santa Sofia, bonita mas não me impactou como imaginei. Sobrou muito pouco do seu antigo esplendor.

Eis a basílica mais famosa do mundo: Santa Sofia!

Em compensação, a Cisterna é deslumbrante e tira, literalmente, o nosso fôlego. Especialmente, pra quem não conhece a Catedral de Córdoba, que é da mesma família arquitetônica.

Sua majestade a cisterna de Istambul e seu coqueiral de colunas: outra mais linda não há!

É obrigatório passar pelo que restou do hipódromo (os lindos cavalos da Catedral estonteante de Veneza vieram daí), no seu caminho para a Mesquita Azul. 

É seu interior azul que dá nome à mesquita: ela é posterior à era bizantina.

Acabado o tour, perca-se pelas redondezas e finalise sua andança com um drink no Hotel Four Seasons do bairro, que é lindamente instalado numa antiga cadeia.

Olhem que romântico o bar do Four Seasons, de cara pro gol!

Terceiro dia:
Visite o bairro Ponto Serralho, também a pé, e se deslumbre com o maravilhoso Palácio Topkapi, disparado o que mais gostei, da era otomana. Seu harém e as dependências de cozinha, com requintes impensáveis pra época, surpreendem. Sem falar na  estonteante sala do tesouro: cada pedregulho que deixa boquiaberto até quem não gosta de jóia.

O  Palácio Topkapi, cheio de histórias pra te contar!

Depois, vá conhecer uma das casas mais tradicionais para o famoso “banho turco”, o emblemático “Banho de Cagaloglu”, um dos mais suntuosos da cidade: fica nas cercanias do palácio. Se quiser, poderá receber uma completa aula sobre o assunto e, quem sabe, você não se anima e deixa uma seção agendada…

A porta para um dos paraísos turcos: O Haman de Cagaloglu!

Acabe o seu dia tomando um suntuoso chá, no deslumbrante Hotel Ciragan: é um must!

A beleza do palácio aonde está instalado o hotel Ciragan Palace.

Quarto dia: 
Hoje vamos às compras… pois é dia de conhecermos o bombado Grand Bazaar, o Bazar de Especiarias e a genuina Rua Pera. Nada pra recomendar, além do sábio conselho do Zeca Pagodinho: nos três lugares, deixe a vida te levar!

O animadíssimo Grand Bazaar de Istambul: templo do consumo local!

Detalhe de uma banca de especiarias no Bazaar epecializado: show!

A rua Pera: a mais genuína e animada da cidade!

– Quinto dia:
Reserve a manhã pra visitar outros dois bonitos palácios da época otomana: o Dolmabahçe e o Beylerbeyi, que correspondem plenamente ao que imaginamos ser a estética dos sultões.

Palácio Dolmabahçe substituiu o Topkapi, como sede administrativa do sultanato de Istambul: visual nababesco e gosto duvidoso…

Beylerbeyi é o palácio de verão do sultanato, à partir da segunda metade do século XIX: opulência à toda prova!

E, como ninguém é de ferro, feche sua maravilhosa estada, nesta cidade de sonho, com o maior relaxante local: vá a um haman ou banho turco, um “procedimento” que mistura massagem com purificação corporal e da alma, por consequência.

Dos endereços ocidentalizados, o do Hotel Four Seasons, do Bósforo, é o mais recomendado. Mas existem outros, muito mais divertidos, pelas ruas da cidade. Informe-se e vá sem susto, são maravilhosos e genuínos!

O haman do Four Seasons: só tem no hotel do Bósforo!

O Haman Çemberitas, construído no século XVI bomba com competência até hoje!

Quanto ao quesito hotel, nas duas vezes que estive por lá, me hospedei na cadeia Four Seasons. Com as amigas, fiquei no de Sultanahmet, bem instaladíssimo numa antiga cadeia. Prédio lindo, vista do meu quarto pra Santa Sofia, tudo sensacional.

O pátio interno do deslumbrante hotel Four Seasons de Sultanahmet!

O palácio que abriga o Four Seasons do Bósforo!

Mas aqui entre nós, nada se compara à visão do Bósforo que o meu segundo quarto exibia: virei uma Carolina turca, pendurada na janela vendo, de camarote, a vida navegar na mais famosa avenida aquática da face da terra. Se puder, não titubeie, hospede-se à beira do mar!

A animada orla de Istambul, onde tudo acontece!

Termino com uma grande notícia, é facílimo andar, a pé, em Istambul e uma delícia. Sua via costeira segue alinhando os bairros, cada um com uma referência que praticamente exclui erro de rota. Alem do mais o engarrafamento na cidade é tal, que você acaba ganhando em tempo, beleza e saúde nas suas caminhadas. BN

Deixo vocês com a mágica Ponte do Bósforo, a única que une dois continentes em uma noite de lua cheia…

CONTATO do guía Silvyo Benbassat: TEL: +90 212 296 3072/73
CEL: +90 542 213 37 67

CLIQUE AQUI PARA TURQUIA 1: CONSIDERAÇÕES GERAIS!
CLIQUE
 AQUI PARA TURQUIA  2: AL MARE!
CLIQUE
AQUI PARA TURQUIA 3: CAPADÓCIA!
CLIQUE
AQUI PARA RESTAURANTES EM ISTAMBUL! 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 ideias sobre “TURQUIA VERBO INTRANSITIVO 4: A MARAVILHOSA ISTAMBUL!

  1. Espetacular as explanações que foram feitas!
    Fiquei com muita vontade de conhecer a Turquia
    Parabéns pelos posts que foram muito bem divididos!!
    mil bjs Ana Paula

  2. isabel, minha tao culta, sensivel, inteligente, divertida, etc… amiga!! os elogios sao muitos , sempre!! voce lembra, que muito antes de voce, comecar a pensar em escrever para o o 40 forever, que eu ja guardava, todas nossas correspondencias, divertidissimas,, nossas trocas de email, etc… pois dizia -” isto ainda vai valer muito? “-e voce ria muito !!!
    pois acho que que o valor de mercado destes teus escritos deliciosos,ainda estao por subir muito de valor, mais ainda!!
    lendo o que voce escreveu, ao adentrar a linda cidade, fiquei emocionada! vce nao so e uma eximia jornalista, que consegue descrever, fatos, lugares, situacoes, com uma precisao incrivel,
    tambem sabe usar da poeisa, de lirismo. faz prosa, como ninguem!! coisa pra la de dificl!numa forma sutil leva seu leitor/a , bem juntinho de voce voce !!um dia
    espero, estar lendo seus livros! claudia

    • Oiiiiii ammmiiigggaaa!!! Quantas saudades suas! Falei intem mesmo de vc com nosso mestre! Estou amando Salzburg, temos que vir por aqui, juntinhas, ano que vem! É o programa mais incrível do planeta! Quanto à estas maravilhas que você escreveu acima, nepotismo na veia… não vale! Love you,FOREVER! Bjs da BN

  3. Conheci esse blog atraves de uma super amiga carioca.
    Desde que acessei fiquei viciada e abro todo dia.

    Parabens pela qualidade das informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *