VALE A PENA VER DE NOVO: AS DIFERENTES LÃS PARA XALES

topelement

Um grupinho animado em Gstaad, todos usando shatoosh…Um amigo de Valentino, Gian Carlo Giametti, Anne Hathaway, Valentino e Charlene Shorto.

 

Existem uma enorme variedade de tecidos que podem ser usados na confecção de xales, adoro os de lã nobres, são maravilhosos!

Aqui vão algumas dicas para não haver confusão:

Cashmere– Tradicional e eterno, feito de lã que é confeccionado a partir de do pêlo da cabra encontrada no Himalaia, é largamente consumido na Inglaterra. Estes são fáceis de ser encontrados, a Peal ( loja especializada mais chique de Londres ) vende os mais bonitos e bem cortados, amo!

Vicunha- Uma lã que é um verdadeiro sucesso! A vicunha peruana quase foi extinta, os Incas a exploraram até exaustão, pois era também por eles considerada a rainha das lãs. Macia, quente e capaz de produzir xales super sofisticados. A vicunha está sendo produzida no Peru com apoio e controle do governo garantindo assim a preservação da especie e o fornecimento de lã para o mercado internacional.

 

Imagem 34

Estes são os shatooshes lisos…

 

Pashmina– Outra lã nobre é a pashmina. A verdadeira é feita do pêlo da barriga de cabras que vivem somente nos platôs do Himalaia, do Nepal e do Tibet. A alimentação desses animais faz com que eles tenham um pêlo extremamente fino e quente. Dessa lã são feitos xales que, dependendo da trama, levam até cinco anos para serem terminados e custam bem caros!

Pashtoosh– Este é feito com uma lã dos antílopes de cativeiro da região de Ladakl. Como são de cativeiro não é proibido a venda e são muito macios.

Shatoosh– Este é o mais nobre de todas as lã, a mais rara, fininha e cara que existe. O nome shatoosh vem das palavras persas Shah que quer dizer rei, e Toosh que quer dizer lã. Este xale é conhecido também como o “xale do anel”, porque de tão fino, chega ao ponto de passar dentro de um anel. É um xale muito especial pois apesar de muito fino é ao mesmo tempo quentissimo!

 

Imagem 33

Shatooshes bordados!

 

26

A Princesa Grace de Mônaco usando um chale de vison.

 

Ele é feito dos fios da barba de um antílope chamado chiru, nativo das altitudes mais elevadas das montanhas do Himalaia. Antigamente os nômades daquela região faziam o shatoosh da coleta dos fios da barba que o chiru de tanto esfregá-la contra as arvores ali deixavam. Hoje já não se espera mais o animal esfregar a barba e deixar pêlos, estão matando milhões destes antílopes, tão raros, para atender ao mercado milionário dos xales. Os chirus estão estão em extinção e a venda de shatooshes totalmente proibida.

Eles podem ser tingidos de todas as cores, porém o bege é o mais natural, os mais raros e caros são os brancos e bordados. Os hábitos são variados, Ella Mac Pherson usa amarrado na cintura com biquinis, e Roger Moore e Valentino enrolado no pescoço para esquiar em Gstaad! Eles estão em extinção por isso quem teve os verdadeiros que os guarde bem pois hoje são quase todos são misturados com outras lãs!

 

01-00070051000001

 

blog_valentino_skiUm amigo há alguns anos foi escalar o Mont Blanc, e se não fosse um destes shatoosh, teria morrido congelado! Por isso estes xales não só são lindos, como podem até salvar vidas…

MP

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *