VANDA KLABIN E JOANA CÉSAR: EXPO NOTA 10!


A charmosérrima Vanda Klabin visista nosso BLOG com mais uma novidade bárbara!

Show acabarmos esta segunda-feira pra lá de chuvosa com um post estimulante da nossa musa Vanda Klabin, não acham? Pois é isto aí: ela dá o ar de sua graça, no nosso BLOG, contando sobre a maravilhosa exposição “Fuga >Lenta”, da instigante artista Joana César, da qual é também curadora.

Através de Vanda Klabin, Joana César e a Galeria Athena Contemporânea encontraram-se e daí surgiu a primeira exosição individual da artista das palavras cifradas e símbolos misteriosos. Assim, desde 12 de abril até domingo que vem, dia 6 de maio de 2012, onze placas de aço galvanizado de diversos tamanhos, escolhidas pela curadora, mais uma interferência diretamente numa das paredes da Galeria, em forma de painel, medindo 300 X 250 cm, compõe a linda mostra e aguardam a nossa visita.

Curtamos o relato da Vanda e as fotos dela e do Eduardo Masini; aos dois agradeço a imensa gentileza.

E fica a sugestão de um programaço para amanhã, que é feriado, ou o próximo fim-de-semana, já que esta lindeza está acabando, repararam nas datas? BN


 

” JOANA CÉSAR: FUGA> LENTA, POR VANDA KLABIN!”

Joana César nasceu no Rio de Janeiro, em 1974. Na década de 90, teve aulas na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e fez curso de fotografia e de filosofia. Em 2003, começou a realizar uma série de pinturas que continham mensagens cifradas, nos muros da cidade do Rio de Janeiro.

A formulação de  seu vocabulário pictórico foi construída em relação direta com o tecido da vida urbana. Os muros, vestígios, resíduos eram tratados  como lugares de memória para Joana César expor suas vivências e a verdade poética de seus pensamentos. Foram esses elementos que firmaram o potencial estético do seu trabalho.

Sua obras parecem guardar uma imediaticidade da experiência, reter o singular. Exploram paradoxal e simultâneamente a idéia do efêmero, do passageiro, do transitório, como também a da permanência: aquilo que se elimina, aquilo que se acumula. A supressão de sucessivas camadas e/ou o acúmulo representam uma constituinte do seu processo de trabalho. Ainda assim, permanece um aspecto ambíguo, presidido por dois movimentos: saber se impregnar e se desmanchar.

O fazer artístico de Joana César envolve todo um sistema de signos cifrados, que ganham cores e formas nesta mostra e que fazem parte de sua mitologia pessoal. Utilizados como uma espécie de dispositivo do cotidiano, como uma forma de equivalência poética para expressar a sua linguagem plástica, agora se manifestam  como um dos principais símbolos da cultura urbana.

Esta grafia passou a integrar a sua obra como um elemento substantivo e adquiriu uma potencialidade e um universo próprio dentro do seu trabalho. A artista reforça sua linguagem, se valendo de elementos banais do cotidiano, tais como lenços bordados, partituras musicais, anotações matemáticas, aliados a sua misteriosa caligrafia; tudo isso tendo como suporte velhas placas de metal galvanizado, saturadas pelos resíduos do caos urbano.” VANDA MANGIA KLABIN

CONTATO:
Tel   +55 (21) 2267-2662
Fax  +55 (21) 2523-9335
Cel   +55 (21) 9986.9256
vklabin@terra.com.br

ATHENA CONTEMPORÂNEA:
Avenida Atlântica, 4240 lojas 210/211
Shopping Cassino Atlântico
Copacabana
TEL: 21 25130239

Eis Joana César, curtam muito a sua arte: ela veio pra ficar!

AS LINDAS PLACAS, VISTAS POR VÁRIOS ÂNGULOS!

A INTERFERÊNCIA/PAINEL:
DETALHES:
GRAND FINALE: JOANA CÉSAR EM AÇÃO!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

9 ideias sobre “VANDA KLABIN E JOANA CÉSAR: EXPO NOTA 10!

  1. Como bem comentou a Ana Cecília no Jo Soares, que seria da D.Vanda Klabin sem a bolsa e cintos e estampas a frente dela, certo? Absurdo….

    • Ana Maria querida, você sabe que me “especializei”(rsrsrs) em detectar estes personagens, mas não é o caso de nossa querida Vandinha, que colocou a bolsa ao lado dela pra foto apenas, e que é uma pessoa totalmente low profile, ao contrário de muitas que gostam de se exibir…Ela é uma grande intelectual, ligada ao mundo das artes e bem vinda nele, coisa que “deslumbradas” não conseguem, pois ali, todos tem esse “detector anti deslumbradas”…Esperamos que voce volte sempre aqui no blog, pois sua visita muito nos alegrou! Um grande beijo da Ana Cecilia

    • Oi Ana Maria, tudo bom? Estou me sentindo muito culpada pelo seu comentário porque a Vanda Klabin, que fez este belo post a meu convite, mandou apenas o texto e fotos da artista Joana César e das obras da mesma. A foto da Vanda fui eu que acrescentei, por minha própria conta e responsabilidade. Achei-a com um visual alegre e colorido por isso a escolhi. Não reparei em bolsa nem cinto e olhando agora, nunca os vi antes em nenhum lugar, provavelmente não são grifados. O que me chama a atenção sempre, na Vanda, é sua discrição e grande modéstia quando fala das suas atividades, que exerce com tanto talento que a tornou das grandes “experts” brasileiras no mundo das artes! Obrigada pela sua visita e volte sempre! BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *