YAD VASHEM em Jerusalém

Este lugar é super impactante, nos dá uma noção de valores que não podemos esquecer: Somos todos iguais e irmãos.

YAD VASHEM é o memorial do povo judeu sobre o Holocausto. Lá se guarda a memória do passado e mostra o seu significado para as gerações futuras. Fundado em 1953, como o centro mundial para a documentação, pesquisa, educação e comemoração do Holocausto, Yad Vashem é hoje um local dinâmico e vital de encontro internacional e de várias gerações.

A origem do nome é um versículo bíblico: “E a eles darei a minha casa e dentro dos meus muros um memorial e um nome (Yad Vashem) que não será arrancado.” (Isaías 56:5.)

Localizado aos pés do Monte Herzl, em Jerusalém, Yad Vashem é um complexo de cerca de 18 hectares que engloba diferentes espaços como o moderno Museu da História do Holocausto, vários memoriais, como o Memorial das Crianças e a Sala da Memória, o Museu de Arte do Holocausto, esculturas, lugares comemorativos ao ar livre, como o Vale das Comunidades, a sinagoga, arquivos, um instituto de pesquisa, biblioteca, uma editora e um centro educacional, a International School for Holocaust Studies (Escola Internacional para o Estudo do Holocausto).

Os Não-Judeus que salvaram Judeus durante o período do Holocausto, com risco das próprias vidas, são honrados pelo Yad Vashem como “Justos entre as Nações”.

Um lugar que vale a pena ser visitado ao vivo, ou aqui no 40 Forever!

AC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

www.yadvashem.org

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

24 ideias sobre “YAD VASHEM em Jerusalém

  1. YAD VASHEM….UM lugar que todos deveriam conhecer,emociona a judeus e nao judeus,por toda a historia recente.que infelizmente alguns fazem questao de negar,embora as evidencias ainda estejam muito latentes em todos os que sofreram,e perderam parentes,familias inteiras,judeus e nao judeus.
    Israel e um pequeno e grande pais que todos os que tiverem oportunidade deveriam conhecer.Uma aula de historia para todos os povos,independente da religiao ou credo.Um lugar onde as autoridades preservam todos os locais historicos com o maior respeito.Desculpem se me alonguei.
    Meninas,parabens pela materia!
    Beijos para o querido Trio 40forever!!!!

  2. Um espetáculo e tenho uma imensa vontade de visitar e conhecer Israel ,povo admirável !!!!
    Parabens as tres q. nos trazem tantas notícias maravilhosas !!!! Lucia Madureira de Pinho

  3. Não fiquem só na vontade. Vão ! Este ano. Setembro é um mês ótimo. A Terra Santa é muito mais impressionante do que podemos imaginar. Experiência histórica, se ñ religiosa. Inclusive, uma vez só é pouco para absorvermos a dimensão de cada lugar. Fui e vou voltar. Super recomendo. Beijos.

  4. Realmente este memorial Yad Vashem ,mostrado por AAc ,é uma obrigaçâo a visita,pois seria a nossa vez de homenagear ,tôdos os herôis que sofrerâo por nôs !! Sw

  5. eu já fui lá…na parte das crianças eu chorei tanto que tive de sair… muito triste !!!!outro lugar que eu fiquei mto emocionada foi no Monte das Oliveiras…
    Então saiu e, segundo o seu costume, foi para o Monte das Oliveiras; e os discípulos o seguiam.
    Quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação.
    E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e pondo-se de joelhos, orava,
    dizendo: Pai, se queres afasta de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.
    Então lhe apareceu um anjo do céu, que o confortava.
    E, posto em agonia, orava mais intensamente; e o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que caíam sobre o chão.
    Depois, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-os dormindo de tristeza; e disse-lhes: Por que estais dormindo? Lenvantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação.

  6. Incluídos entre os que estão no Jardim dos Justos entre as Nações, há os nomes de Aracy de Carvalho Guimarães Rosa (1908 – 2011), segunda mulher do escritor e diplomata , por seu trabalho, em Hamburgo, de ajuda aos perseguidos pelos nazistas (conseguindo vistos para o Brasil) e de Luiz Souza Dantas (1876 – 1954), embaixador do Brasil na França, também por ajuda a vítimas do nazismo concedendo vistos de entrada em nosso país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *