A Lapa fervilha e o “Carioca da Gema” borbulha de alegria, agitação e animação!
Pra quem gosta de boa música- samba e chorinho, maravilhosos!!- comida deliciosa, chopp geladíssimo, e um serviço de primeira, o lugar é esse!
É bom demais! Diversão garantida!

E ao lado, tem a pizzaria, num sobrado pra lá de charmoso, com as qualidades todas do “irmão” e vizinho!

Bar Carioca da Gema:  Rua  Mem de Sá, 79
Pizzaria Carioca da Gema: Rua Mem de Sá, 77  sobreloja

AC

Fundação Beyeler

Fundação Beyeler

Outro dia estive na Basileia (Basel na Suiça), onde a cada ano acontece a famosa feira de arte.
Me hospedei naquele hotel maravilhoso chamado “Le Grand Hotel les Trois Rois”, às margens do rio Reno.
Que vista deslumbrante! Me senti no secúlo XVIII, como se o tempo tivesse voltado, até chegar na fundação Beyeler, onde a modernidade da arquitetura do grande Renzo Piano me fez voltar aos tempos modernos.

beyeler1 STC1148sm-1

beyeler-1

Alguns dos maravilhosos Giacometti da fundação!

Esta fundação é um lugar mágico para apreciadores de arte, aliás fui a mando de meu irmão Mariano Marcondes Ferraz que é um grande ” connaisseur ” e colecionador.
Chegando lá fiquei impressionada com coleção de Ernst Beyeler! Ele concretizou o sonho de muitos colecionadores.

Antes de tudo foi um famoso marchand e aos poucos começou a perceber que não conseguia mais vender por dinheiro algum, certas obras, pois estava totalmente apaixonado por elas e não poderia viver sem elas, acho que o sentimento de colecionar nasce neste momento.

O catálogo que comprei na Fundação conta um episódio muito divertido quando o Barão Thyssen e sua mulher, grande colecionadores, foram visitar a galeria e quiseram comprar a todo custo o tríptico “Nymphéas”, de Monet, e Ernest não quis vender.
O Barão na época não entendeu como um marchand não queria vender seus quadros. Alguns anos depois o galerista tinha virado colecionador e em 1997 inaugurou este templo de arte onde se encontra o que há de melhor no mundo.

Sua coleção vai do impressionismo tardio -Cézanne,Van Gogh, Monet, passando pelo cubismo- Picasso, Braque, Miró, Matisse, Klee e Picasso.

Esculturas de Giacometti maravilhosas, Andy Warhol, Roy Lichtenstein, Bacon,  Rothko, Newman, Kandinsky…

É uma viagem ao mundo das artes, absolutamente imperdível!

MP

Fui ver no Teatro Municipal, com minhas filhas, o Ballet Kirov dançar “O Lago dos Cisnes”, depois das angustiantes  revelações de Natalie Portman sobre a vida da bailarina. Impressionante como o filme rejuvenesceu e deu nova dimensão ao enredo: Todo mundo esperando o cisne negro! Inclusive eu, que te confesso, fiz dele o ponto alto do meu espetáculo.

Em 1738, a pedido da Imperatriz russa Anna Iannova, o coreógrafo francês Jean-Baptiste Landé funda uma escola de dança destinada aos filhos dos funcionários do palácio real, que evoluiu pra o Ballet do Teatro Mariinsky, vulgo Ballet Kirov. Pra que esta pausa, se voltamos pro mesmo lugar? Porque 273 anos de trabalho árduo e uma escola excepcional de treinamento, que nunca poupou esforços na formação de seus bailarinos, fazem a diferença! E este é o high light do grupo centenário: a leveza, harmonia e precisão de um corpo de baile perfeito, que consegue tornar coletiva, as características individuais, dando pro espectador a sensação de um só bailarino multiplicado!

Odette / Odile foi dançada,  ontem, pela maravilhosa Yekaterina Kondaurova, um pouco alta pra nosso arquétipo de bailarina clássica, mas a sua leveza e a dramaticidade com que incorporou o cisne branco, roubaram as cenas em que ela aparece. Braços lindos e movimentação de corpo perfeito me fizeram achar, no primeiro ato, que um lindo cisne bailava diante de nos! Quanto à nossa mais nova celebridade, o cisne negro foi bem, mas não tão bem quanto o branco. Portman tem razão ao se angustiar quando não consegue  estabelecer o contra ponto!

Por último, e no lugar que merece, acho que Danila Korsuntsev só interpretou o Príncipe Siegfried porque era alto o suficiente pra contracenar com Yekaterina. Pra quem viu Nureyev ou Baryshnikov dança-lo, há um abismo intransponível  entre eles. Pena.

Ah, anunciei no começo deste post que fui com minhas filhas, hábito que cultivo desde que elas são pequenas, e que por isso já viram muita coisa, inclusive o Kirov. Pra dizer que, infelizmente, o drama dos cisnes já  não arrebata mais a juventude lá de casa.Tomara que não tenha acontecido o mesmo na sua.

Liguei na Dellart e ainda tem entradas para todos os espetáculos da temporada carioca: 21-3235-8545

Grande noticia: O Ballet Kiev se apresentará, gratuitamente, no dia 7 de setembro, quarta feira, gratuitamente, na Quinta da Boa Vista, dançando o segundo ato do “Lago dos Cisnes”. Pra quem brilhar? Ele, sempre ele!
BN

Clique aqui pra entrar no clima!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...