Anne Hathaway e Jim Sturgess protagonizam o melô do ano!

Comecei minha amada maratona cinematográfica anual, por conta do “Festival Do Rio” só ontem, tal a dificuldade de encontrar entradas disponíveis, pelo menos pela internet: Tudo” sold out”, ou melhor, su total, oba!

Em compensação, consegui ver com uma filha e uma sobrinha, o encantador  “One Day”. “Love story” baseado em “best seller” homônimo ( daqui a pouco, vou ter que por legenda neste post, sorry!), posso resumi-lo com a letra da música que Caetano cantava quando entramos no carro, depois da sessão, olhos inchados do chororô: “E agora, que faço eu da vida sem você, você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer…”!

Filme que vai lotar as salas de cinema porque o casal bate um bolão, lindamente vestidos, lugares deslumbrantes, diálogos espertos, música que emociona, enfim tudo de bom.

Lembrei de uma frase de minha mãe, quando queria mais que elogiar uma mulher especial: “Fulana é pior que bonita”. E assim é Anne Hathaway, sem tirar nem por!
Corram que ainda passa amanhã, no Downtown, em vários horários.
BN

CLIQUE AQUI PARA VER O TRAILER!

Fiz um jantar japonês para minha filha e claro, fui me inspirar na Cadeg!
Achei estes mini copos de leite que amei, os mini musgos que estou com mania e procurei e achei estas folhas que estava encasquetada  desde que resolvi fazer o jantar, acho que elas tem um look total japonês.
Estes vasinhos azuis e brancos são da Casa da China, onde sempre encontro coisas lindas, e que tem mil e uma utilidades decorativas aqui em casa. Os pratos são da Tok Stok.
A comida era do Tenkai, nosso “japa” favorito aqui no Rio.
Acho que eles gostaram!


AC

A” Nespresso” da Madison e seu A
A prefeitura de Nova York bolou uma maneira genial de impor limpeza a seus restaurantes e afins, classificando-os em três categorias:
A- Para os limpos;
B- Para os passáveis;
C- Para aqueles cujos proprietários fazem a linha “sujismundo” : Mesmo que a parte aparente seja razoável, a fiscalização vai atrás das paredes que separam os salões das cozinhas e escondem verdadeiros chiqueiros gastronômicos!
Obs: Abaixo de C, cassam os alvarás de licença!
Agora, a farra da imundice acabou: Sem aviso prévio, a fiscalização está percorrendo todos os lugares que preparam e servem qualquer tipo de alimento na cidade, inspecionam as condições higiênicas e fixam, num lugar bem visível na frente do estabelecimento, um selo com a letra que mereceu!
Jogada de craque: Passar a bola para o principal interessado, sua majestade o cliente!
Alô, Alô, prefeito Eduardo Paes, vamos nessa!
Vejam abaixo mais fotos!
BN
O chiquérrimo “La Grenouille” e seu A
O caso abaixo exemplifica bem as vantagens da medida. São 2 cafés numa transversal da Madison, um ao lado do outro
O de cima recebeu B e o de baixo A: O cliente só precisa de um passo para selar o seu destino!
Foto 1: Os 2 cafés, na sequência: O nota B e depois o nota A
Café nota A ( no detalhe)
Café nota B ( no detalhe)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...