A plaquinha anunciando a musse de fruta do conde!

 

Esta musse de fruta do conde, pinha ou ata, dependendo da região brasileira em que estivermos, foi a sobremesa do jantar deste post . Como mostra a foto no final do texto, servi-a dentro de cocos secos, um dos elementos mais indispensáveis à minha existência gastronômica, por conta do aperto que é minha mesa de jantar: não sou muito de comida “empratada” mas acho elegante quando colocada dentro de legumes ou frutas. E principalmente se o conteúdo for da mesma natureza do continente, aí é a perfeição.

Mas vamos à receita desta musse que, no seu gênero, é a melhor que conheço graças à competência da maravilhosa Irene. A gente chega a achar que está comendo a fruta pura… O segredo é a quantidade (10 unidades de frutas do conde) e o ponto de maturação (Tem que estar madurésima!). BN

MUSSE DE FRUTA DO CONDE:

INGREDIENTES:
1 Lata de leite moça;
1 Lata de creme de leite;
50 g Gelatina, sem sabor;
6 Claras em neve;
10 Frutas do conde;
2 Xícaras de creme de leite fresco.

PREPARO:
– Abra as frutas do conde ao meio, com uma colher de sopa, separando a polpa e caroços;
– Passe por uma peneira para separar a polpa dos caroços e reserve a polpa;
-Por os caroços em um tabuleiro e separar os gomos dos caroços;
– Junte os gomos à polpa que estava reservada e este resultado chamaremos de “fruta do conde”;
– Dissolva a gelatina em meia xícara de água gelada e leve ao banho maria;
– Coloque, no liquidifcador, o leite condensado, o creme de leite, a metade da “fruta do conde” e a gelatina;
– Bater tudo por dois minutos e reservar o creme que se formou;
– Junte a este creme o de Chantilly (receita abaixo) e as claras em neve;
– Enformar numa forma grande ou em forminhas individuais e levar à geladeira por 4 horas;
– Desenforme e cubra com a outra metade das “fruta do conde”que foi reservada. Voílà, pronto pra servir!

CREME DE CHANTILLY:

INGREDIENTES / PREPARO:
Bata, no liquidificador, 2 xícaras de creme de leite fresco (que bata Chantilly) com uma xícara de açúcar Fit, marca União, até formar um creme.

 

Ei-la!

 

 

 

A Gucci comemora os 60 anos de seu mais icônico sapato já fabricado pela marca: o Horsebit Loafer. Me lembro, que meu pai me deu o meu primeiro mocassim quando eu tinha apenas 10 anos, e fiquei encantada. Morava em Paris no Faubourg Saint Honoré, onde até hoje mora minha mãe, ao lado da loja do Gucci e todos os dias passava e namorava a vitrine até que ganhei meu primeiro horsebit loafer que nunca mais esqueci, era marron de couro, lindo!  MP

Ele foi criado em 1953 para Aldo Gucci com inspiração equestre de um  bridão para adorná-lo. Desde 1985 o modelo faz parte do acervo permanente do museu Metropolitan de Nova Iorque.

Aos 60 anos a festa começou numa exposicão no Museo Gucci em Florença, uma cascata de sapatos na vitrine da Casa Gucci e uma campanha mundial.

Frida Giannini traz para a nova coleção a combinação de cores fortes e bastante variadas, novos materiais, muita camurça e verniz e o mesmo formato que inspirou um legado.

Clique AQUI para o post do Museu Gucci, e AQUI para a visita à fábrica do GUCCI em Casellina

Vejam como é incrível a fabricação de um mocassim.

http://www.gucci.com/us/worldofgucci/videos/1921-moccasin

 

 

Amo este “fortificante” para as unhas que automaticamente faz a melhor hidratação nas cutículas que já vi! Se as unhas estão uns “cacos”, passe isso que parece que voce acabou de fazer a melhor manicure do planeta!

 

 

Mas nem sempre é fácil de achar este creme do Dior… Então adorei esta dica que minha querida amiga, Claudia Serrano, deu, super fácil de se achar por aqui, o pincel abaixo da Sephora, que é pequeno e ela carrega na bolsa pra onde quer que vá, e tem um óleo que faz uma hidratação sensacional nas cutículas!

 

 

Afinal, nós aqui do 40 Forever e voces, nossas queridas leitoras, somos totalmente “unhas e cutículas”, inseparáveis!

 

AC

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...