foto 2-1

Dupla redentora!

 

Passei duas semanas adoráveis na surpreendente Amsterdam e, logicamente, contarei tudinho pra vocês, passo a passo. Mas como foram dias de batidão, sem tempo nem pra respirar, a primeira notícia que me inspirou foi de natureza prática.

Em viagem, sou incansável e não meço esforço para atender a toda programação pois, como o saudoso Presidente Tancredo Neves, tenho a eternidade para descansar… A não ser que minhas mãos ou pés me deixem de molho.

Explico, por partes.

 

Abricot, da Dior: nunca mais feridas nas mãos!

Abricot, da Dior: nunca mais feridas nas mãos!

 

Minhas mãos, ou mais precisamente minha cutícula, sei lá porque, começa a desfolhar já na imigração, formando feridinhas que invariavelmente me obrigam a tomar remédio. Pois desta vez, experimentei o maravihoso “CRÊME ABRICOT”, da DIOR, depois que li um post esclarecedor de AC. Milagroso, nunca mais saio sem ele!

 

Creme para os pés da K

Creme para os pés da Kiehl’s: libertação!

 

Já meus pés, que também batem pino quando as andanças não dão trégua, comportaram-se divinamente bem: nenhuma bolha, nenhuma calosidade a me incomodar, noves fora a maciez e delicadeza.

Desta vez, sou gratíssima à dica de minha querida companheira de viagem Patrícia Peltier, que soprou este creme dos deuses logo no primeiro dia: “DRY RUN FOOT CREAM”, da KIEHL’S. Cheguei a sair de sapatilha sem meia e… nada! Libertei-me do revezamento de tênis, das calorentas meias e pude me calçar de acordo com o figurino…

Eu recomendo! BN

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...