BN e Lupe Moreira, num dos recantos mais lindos da face da terra: a orla da Urca e sua vista surreal!

Fiz um programa mágico com minha amadíssima amiga, Lupe Moreira, destes que vou levar na memória, dos 40forever!

Aproveitando a maravilhosa dobradinha, estiagem / lua cheia, que o início de fevereiro nos ofereceu, com dias radiosos e noites prateadas, ela me convidou para almoçar no Bar da Urca e foi tão divino, que resolvi contar pra vocês.

Eis o Bar da Urca, em dose dupla: embaixo, atendimento “prêt-a-porter”, no balcão. Em cima, o restaurante, “haut couture”: os dois são tudo de bom!

Senhora de um bom gosto supremo e sempre modesta, Lupe me avisou que era um restaurantezinho, bonitinhos, gostosinho, na Urca, mas que eu ia amar. Deixei os superlativos, em casa, e segui atrás dos “inhos”, sem nenhuma expectativa.

A primeira surpresa foi ao chegar: me deparo com um bar e uma portinha, ao lado, e mais ou menos umas cinquenta pessoas, tentando se aproximar de qualquer um deles! Antes que eu tivesse tempo de esboçar o meu espanto, surge um “moço”, simpaticíssimo, chamado Armando, me perguntando se eu era a Bebel. Mesmo que não fosse, teria dito que sim: pode subir, que sua amiga te espera!

Esta é a passagem, quase secreta, para o delicioso paraíso da Urca!

Daí pra frente, eu tinha chegado “in heaven” e estava prestes a descobrir: o Bar da Urca foi fundado pelo craque, Seu Gomes, o mais antigo empresário “dos balcões” da cidade, em 1972. Calejado pelo sucesso, ele foi o mentor de lugares bombados “do ramo”, até idealizar sua obra prima, que eu acabava de conhecer, e que administra com os “Aramandos”, pai e filho, um deles o gentil “moço” que me resgatou.

Olhem o restaurante, com Armando Filho na vigilia…

Entro, procuro a Lupe e encontro, com ela, um charme de lugar, cheio de boa energia, alegríssimo e um espaço muito bem aproveitado: nossa mesa era comunitária, compensando um “beco arquitetônico”, com uma vista estonteante da Baia de Guanabara e o maravilhoso serviço da casa.

Noves fora o menu, onde pontifica a “ancienne cuisine” portuguesa, como nos restaurantes Mosteiro ou Adegão Portugues: nos esbaldamos com o caldinho de peixe, bolinhos de bacalhau, pastéizinhos e empadas divinos. Pra arrematar, uns camarões grelhados + cervejinha gelada, que ninguém é de ferro!

Olhem que show: a vista que tínhamos, de nossa mesa “de pista”, que incluia montes de jovens que frequentam o bar de baixo. Encostados na mureta, curtem sua cervejinha, acompanhada dos bons bocados servidos pelo balcão: o Rio também é uma festa!  

Estávamos sentadas ao lado do senhor de camisa branca. E com toda privacidade: o bom arquiteto adaptou um corredor, que virou um mesão!

Tudo isso, ao som de um papo delicioso, que deixaram encantado, o meu coração. Notaram que recuperei meus superlativos, pois sem eles, seria um texto injusto…

Agora, passo à região prêt-a-porter, ou melhor, pra zona do balcão, que deu fama a este lugar de sonho!

Aí, um time treinadíssimo de funcionários, como os da foto, dão conta de um batidão daqueles, das 6:30 da matina às 23:30. É uma festa pra os olhos ver a mureta, em frente, repleta de jovens batendo papo, curtindo a vista linda, as famosas empadas de camarão e cia!

Sucesso é isto, o resto é brincadeira!

O balcão do bar, que dá nome ao lugar, o da Urca, e suas atrações super stars!

Close up no balcão e suas vedetes!

Pra vocês que conhecem esta jóia há tempos, me desculpo pela ignorância… Mas pra quem o Bar da Urca for uma boa nova, aconselho que vá curti-lo agora, no auge do verão: é um programa imperdível! BN

Rua Cândido Gaffrée 205, Urca, ao lado do Forte São João.
Telefone para reserva: 21 2295 8744

SITE!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...