A COLEÇÃO ARQUIVINHO DA EDITORA BEM-TE-VI É JÓIA EM FORMA DE LIVRO!

 

 

livros martha

Livros… Tem presente mais “viajante”?!

 

Pras nossas adoradas mães, principalmente em seu dia, queremos sempre a grande homenagem: uma jóia preciosa, a bolsa mais linda, o bouquet do Jeff Leathan… Mas este ano, resolvi fugir para mais longe, ao procurar um presente que enchesse os olhos e alma da minha diva. E foi uma alegria encontrar esta série de livros que conto abaixo pois preencheu os requisitos de minha exigência, com toda maestria.

Idealizada por Lélia Coelho Frota e dedicada a escritores brasileiros desaparecidos, a coleção “Arquivinho” é das mais bem concebidas em seu gênero, façanha da editora carioca Bem-Te-Vi. Traçando de maneira original e eficiente o retrato de quatro grandes artistas brasileiros, ela reuniu numa espécie de perfil informal, biografia, textos, documentos, depoimentos, fotos, DVDS, iconografia ou qualquer outra informação que ilustrasse a vida e personalidade do homenageado, tendo como grande mérito aproximar o leitor de seu ídolo, ao simplificar o acesso à sua obra. Em formato de caixa ou pasta, são quatro os ilustres “biografados”:

 

A

“Arquivinho” Vinicius de Moraes!

 

1- Vinícius de Moraes:
Sua pasta possui 18 ítens que vão de um caderno com poemas praticamente inéditos, da sua mocidade, CD de Miúcha cantando Vinícius, é claro, fotos, biografia e até um soneto manuscrito por Pablo Neruda, dedicado ao pontinha.

 

"Arquivinho" Helio Pellegrino!

“Arquivinho” Helio Pellegrino!

 

2- Helio Pellegrino:
Além de fac-símiles relativos à sua obra, sua caixa comporta 15 ítens com preciosidades como uma cronologia de sua vida feita pela neta Antonia, biografia por Paulo Roberto Pires, 8 poemas extraídos do “O Livro da Amiga”, que fez em homenagem à mulher Maria Urbana Guimarães, além da reprodução de uma pintura dela pelo grande Guignard.

 

Arquivinho Otto Lara Resende!

Arquivinho Otto Lara Resende!

 

3- Otto Lara Resende:
O talentoso mineiro mereceu caixa com 12 ítens que vão de textos seus sobre amigos, escritores, jornalistas à uma carta de 6 páginas,manuscritas, para Vinicius, passando por um espetacular DVD gravado com arquivos do Cedoc da TV Globo, onde Otto Lara entrevista as mais variadas personalidades.

 

Arquivinho Nelson Rodrigues.

Arquivinho Nelson Rodrigues.

 

4- Nelson Rodrigues:
O grande dramaturgo foi o último editado pela série, com pasta de 12 ítens coordenada por Cláudio Mello e Souza (focando especialmente a parte dramática da obra do “multifacetado” autor), sendo 11 deles peças gráficas, que incluem textos sobre o autor de Bárbara Heliodora, Arnaldo Jabor, Armando Nogueira, depoimento de Fernanda Montenegro sobre Nelson e DVD com depoimentos dele sobre vários assuntos.

O único problema foi que nem recorrendo ao “uni duni tê” consegui escolher… Assim minha mãe vai se esbaldar por um bom tempo! BN

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 ideias sobre “A COLEÇÃO ARQUIVINHO DA EDITORA BEM-TE-VI É JÓIA EM FORMA DE LIVRO!

  1. Bebel linda, conheci a professora Léllia no inicio da minha carreira no CNPq, quando ela foi nossa coordenadora na edição do catálogo de peças do Museu Paraense Emilio Goeldi. Ela é uma querida, generosa , fora de série!Você pode me repassar o contato atual dela? Mas fique a vontade, só se for possível.Beijos carinhosos,Helena.

  2. Bebel querida, que palavras generosas e esclarecedoras sobre os nossos arquivinhos.
    Como editora agradeço em nome de todos nós da
    Bem-Te-Vi.
    Beijos
    VV
    P.S. Queria informar a leitora Helena da Silveira que pergunta acima pela nossa Lélia, que infelizmente nossa tão querida amiga, editora, e colega, faleceu em maio de 2010…

    • Querida Vivi, sempre uma glória falar com você. Desculpe-me a demora, mas estava viajando e te agradeço imensamente por ter me socorrido com a nossa querida Helena. Muito pesar em saber sobre a Lélia… Quanto à coleção, ela é apenas o máximo! Fico encantada toda vez que leio sobre as suas publicações. Parabéns, muito orgulho da Bem-Te-Vi. Love da BN

  3. Obrigada por responder querida Vivi, eu sinto muito, realmente uma grande perda para a cultura brasileira.Abraço grande, Helena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *