DICAS DE MODA MASCULINA by ARISTÓTELES DRUMOND

Aristóteles Drumond

Convidei Aristóteles Drumond, grande jornalista e escritor, para falar sobre moda masculina. Ele dá as melhores dicas para os nossos homens ficarem ELEGANTÉRRIMOS e muito chics; Aristóteles tem cada endereço maravilhoso no Brasil, em Paris e Portugal. MP

ORFANDADE MASCULINA

Ao mesmo tempo em que a moda feminina se expande, em todo o mundo, num suceder de novidades, de oferta para tudo quanto é gosto, os homens estão ficando esquecidos e relegados ao recurso de remanescentes de profissões que já foram tão nobres como
alfaiates e camiseiros, encontrando grande dificuldade na escolha de
tecidos no comércio, exceto em Londres .

No Rio, como alfaiate o veterano Alberto Marques, que conheci na mocidade auxiliar do pai Ernesto, no mesmo endereço da Rua da Quitanda, sob o nome de Ernesto&Alberto. Reina absoluto.

A Camiseira Raimunda, um andar acima do Alberto e a Casa Alberto, mas, com a
devida licença, longe do saudoso Waldemar, no mesmo edifício, em Copacabana, do De Cicco, que com o Ernesto e o Otelo dividiam a melhor da alfaiataria do Rio. Otelo ficou rico e De Cicco não ficou por causa de seu amor as cartas , que  não costumam corresponder a seus admiradores .
Mas o mais grave é a orfandade internacional, com a ditadura das roupas de grifes. O SULKA , templo da elegância e bom gosto masculino, com lojas em Ny -Park Avenue- Paris – Place Vendome – Londres- New Bond Street e Miami – Bal Harbour – fechou as
portas e não deixou sucessão. Em Paris se pode encontrar pijamas, meias, lenços, cashemeres, sem identificação, na Old England, na Rue Scribe.

Old Englad Paris

Os mais moderninhos  ainda encontram alguma coisa no Barney’s. As lojas
de tecidos acabaram. Mesmo em Paris, onde a Dormeuill mantem um
ponto na François Premier de seus produtos. Mas loja com oferta diversificada, ficou mais fácil, por enquanto, nas duas ou três que sobrevivem na Rua Augusta, em SP, como a Firenze, mas a preços assustadores. Varias marcas com belas ofertas de camisas sociais sem logomarca, poderiam oferecer tecidos .E não o fazem.
Diria que hoje loja de classe, com bons alfaiates e camiseiros, cintos, sapatos multimarcas de qualidade, meias de cano longo cashemere  é em Lisboa – e no Porto- o Rosa e Teixeira, na av. da Liberdade, bem em frente ao Hotel Tivoli. Ali o competente Castro
recebe a todos , auxiliado por uma equipe jovem e atenciosa, o que existe de melhor na Península. Tem clientes de Madrid e muitos do Rio e São Paulo. Realista, tem uma parte da loja recentemente ampliada, para grifes de prestigio. Na minha modesta opinião é a número Um no mundo hoje.

O Rio já teve a Torre Eifel- onde fiz meu primeiro blazer- a Soares e Maia  e a Cadete na Gonçalves Dias, a Casa  Garcia na Buenos Aires e a Elle et Lui, quando trabalhava com
importados… O pessoal mais jovem, anos 60 e 70, a Maison 43 marcou época na Farme de Amoedo.

Com os grandes magazines tipo Corte Inglês, Sacks, Harrods , os sapatos ganharam bons espaços para escolhas, sendo que a única exclusiva, e talvez por isso a melhor, é o John Lobb , com lojas em NY, na Madison, François Premier em Paris, Nunez de Balboa, em Madrid e em Londres com dois endereços. Até os anos 90 os sapatos eram exclusivos do Hermès, mas nos últimos dez anos mais ou menos ganharam espaço próprio.

Existe um mercado para quem prefere- ou precisa- de roupa sob medida, sem grifes, que o comércio anda ignorando. A começar pelos tamanhos que partem do principio de que todos são magros, quando a obesidade está aí no noticiário. Apenas alguns grandes espaços, como o Corte Inglês, oferece uma ala “de grandes tamanhos” como no excelente de Lisboa.
O mundo tem mudado, foi-se o tempo de um gravatier de Genebra,
exclusiverrimo, que tinha no Rio alguns poucos clientes como Nascimento
Brio e Eduardo Bahouth . Mas aí já seria pedir demais . A volta do
SULKA já ajudaria muito…

Dica de Aristoteles Drummond para os que gostam, ou precisam como afirma ser o seu caso, camisas, ternos, casacos e  calças sob medida. Para ele a  melhor loja para homens, hoje em dia, inclusive tendo alfaiataria e camisaria, é a Rosa e Teixeira, de Lisboa, na Av da Liberdade. Onde também se encontram bons calçados de diferentes marcas, gravatas que lembram as do SULKA, cujo desaparecimento lamenta.

Rosa e Teixeira

 

Rosa e Teixeira

 

Quanto aos calçados, recomenda das poucas sapatarias exclusivas, a John Lobb , encontradas em NY , Londres, Paris e  Madrid . E tecidos no Brasil, alguma oferta na Casa Alberto, no Rio, ou nas lojas de tecidos como a Firenze, que sobrevivem na Rua Augusta em SP. Ou ainda  diretamente no mostruário de alfaiates e camiseiros existentes.

Alberto Marques- Rua da Quitanda 30 tel ( 021) 2222 0483

Rosa e Teixeira- em Lisboa_ Av da Liberdade 204

Casa Alberto- Visconde Pirajá 282 ( tem outras no Rio)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 ideias sobre “DICAS DE MODA MASCULINA by ARISTÓTELES DRUMOND

  1. Eu que era grande admirador do jornalista Aristóteles nos assuntos da economia e da política, descubro o meu amigo agora um especialista na moda… Não podia ser diferente por sua impecável elegância.

    Beijos para Pia e abraços para o grande Ari.

  2. Olá, sou fã de vcs todas.
    Parabéns pelo trabalho.
    Por favor confiram, mas a OLD ENGLAND da Rue Scribe não existe mais.
    Bjs para vcs.
    Virginia

    • A Virginia tem razão, em janeiro a loja pegou fogo e não vai reabrir mais . Mais uma perda! O local, belíssimo, naquela esquina de Capucines com Scribe , vai surgir uma super loja de relógios. Paris assim para homens vai ficar na cafonice de Francesco Smalto e semelhantes .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *