Põe-se a bebida num copo menor, gelo picado num maior e encaixa um no outro: eis o “personal wine cooler” mais fácil de fazer, que pode conter vinho ou qualquer outra bebida, principalmente nossa divina cervejinha, estupidamente gelada!

 

“O mundo é um grande post”, não acham? Assim, as dicas estão no ar e, a qualquer momento, aterrisam aqui no nosso “Aeroporto 40 Forever”…

 

Visão aérea…

 

Como foi com este copo de vinho que pedi num hotel em Phoenix, Arizona, e que veio acoplado ao seu “personal cooler”, fruto de uma engenhosa e simples idéia, que cabe em todos os bolsos, como prescinde uma dica divina… Vejam nas fotos! BN

 

De outro lado…

 

 

Este é o “Coco Show”… E não merece o título?!

 

Semana passada, mostrei pra vocês um jantar encantador, dado pela craque Beth Accurso. No post, além da beleza da noite, contei sobre uma salada grega divina e fiquei de dar, também, a receita da sobremesa, lembram?

Como promessa é dívida, segue a “fórmula mágica” de “Coco Show”, nome dado por sua mentora Beth, que ainda conta “que a sobremesa é linda e servida diretamente na fruta!”. Show digo eu, tudo de bom! BN

RECEITA DE COCO SHOW!

PREPARO:
– 1 Coco seco com sua “carne”, para cada pessoa,
– Coloque 2 bolas de sorvete de coco, da sua preferência (a minha marca predileta é MOMO), em cada um dos cocos,
– Jogue por cima, calda também de coco,
– Para dar cor, enfeite com um “bouquet” de hortelã.

CALDA DE COCO:

INGREDIENTES:
– 100g Açúcar de coco,
– 100ml Água filtrada,
– 50g Coco picado.

Preparo:
– Derreta o açúcar,
– Acrescente a água, aos poucos, e deixe ferver até ficar em ponto de calda.
– Acrescente o coco picado e deixe cozinhando por uns 5 minutos.
– Jogue por cima do sorvete!

 

 

Mesa linda que espera um jantar encantador, organizado pela querida Beth Accurso!

 

A queridíssima Beth Accurso, além de empresária de mão cheia, é também uma super dona de casa, perfeição é seu codinome…

 

Close no capricho da Beth: lindo as romãs misturadas ao centro de mesa de orquídea!

 

Por isso, quando ela contou, num chat que temos, sobre um jantar de “reisado”, que estava organizando em volta da mesa para a ala jovem de sua família, todo D.O.C. (De Origem Caseira) como amamos, pedi que fizesse post de presente pra vocês, tal a maravilha do relato. Como “de brinde” vieram duas receitas divinas, desmembrei-o e por isso, muito em breve, teremos outro post com a sobremesa. Sigamos com ela, acho que irão amar! BN

 

Vejam a beleza da “galette des Rois” do jantar da Beth: os Reis Magos devem ter vibrado! 

 

O “REISADO” DE BETH ACCURSO!
“Adoro “Dia de Reis”, cresci com esta tradição pois mamãe sempre comemorou este dia como um segundo natal e dizia: “O reisado é o verdadeiro dia de troca de presentes”. E assim, trouxe esta tradição para minha família, quando casei.

Para comemora-lo, caprichei na mesa onde misturei romãs aos arranjos de flores, que são invariavelmente de orquídeas, as minhas favoritas. Sempre faço tudo em casa com a preciosa ajuda de Lúcia, minha fiel escudeira, que espalhou romã para cada um dos convidados, “buona fortuna”!

Para o jantar, resolvi testar uma salada grega que adoro, ficou maravilhosa, por isso conto a receita pra vocês!

 

Deliciosa, elegantérrima e fácil de fazer: Tudo de bom a salada grega da Beth! BN

 

SALADA GREGA

INGREDIENTES (PARA 6 PESSOAS):
– 3 Tomates maduros,
– 1 Pepino comum,
– 1 Cebola roxa pequena,
– 100g Queijo Feta em peça,
– 1/3 Xícara de chá de azeitonas pretas gregas,
– Azeite a gosto,
– Sal e pimenta-do-reino (moída na hora) a gosto.

PREPARO:
– lave, seque e corte os tomates, cada 1 em 8 gomos, da seguinte maneira: Dispense as tampas dos tomates e coloque o restante na tábua, cortando-os em cruz e depois em X, para obter as 8 partes,
– Ponha o tomate cortado em 1 peneira,
– Misture a eles 1 colher de chá de sal e deixe “desidratar” por meia hora (esta desidratação vai deixa-lo mais canudo),
– Descasque a cebola e corte-a em cubos médios e coloque em uma tigela,
– Cubra com água e gelo e deixe gelar até a hora de montar a salada (a água gelada diminui a ardência da cebola),
– Lave e seque o pepino,
– Com a ponta de um garfo, raspe sua casca no sentido do comprimento (as ranhuras formadas ajudam a reter o molho, por isso o pepino fica mais bem temperado),
– Depois de “lanhado”, corte o pepino ao meio e a recorte as duas metades em “meias-luas” com 1cm de espessura,
– Corte o queijo Feta em cubos de 2cm,
– Fatie as azeitonas, jogando fora os caroços,
– Coloque os tomates, já “desidratados”, em uma nova tigela,
– Escorra a água da cebola e junte-a aos tomates,
– Misture também o pepino fatiado, as azeitonas e, finalmente, o queijo Feta,
– Tempere com bastante azeite e a pimenta-do-reino, moendo-a na hora: quantidade a gosto,
– Sirva!
OBS: Cuidado com a quantidade de sal pois o Feta já é bem salgado”.

 

Nick a postos, esperando os convidados: ano que vem vamos todos! BN

 

 

Pena que não lembrei de fotografar a bandeja antes de nos servirmos. O grande segredo, além do sabor, é a quantidade extra de recheio: delícia!

 

Faço parte de um grupo de amigas com quem tenho o imenso prazer de ler o monumental “À Procura do Tempo Perdido”, de Proust, com a magistral orientação do maravilhoso Professor Marcelo Backer. Mas não só da genialidade da pluma de Marcel são feitas estas minhas tardes divinas, pois as anfitriãs/ alunas, verdadeiras Duquesas de Guermantes tropicais, também arrasam na grande arte de receber.

Como estudamos à tarde, são chás inesquecíveis com variedades de quitutes inenarráveis e sempre inéditos, pois não repetem receitas de jeito nenhum. Fico só provando e anotando: vocês estão sempre nos meus pensamentos.

Como fiz com os sanduichinhos de pepino que rivalizam até com os de Buckigham Palace: impossível serem mais gostosos… Segue a receita, que foi concebida pelo talento de José Hugo Celidônio, nem preciso dizer mais nada, não acham?! BN

SANDUICHINHOS DE PEPINO À MARIALICE:

INGREDIENTES:
– 1 ou 2 Pepinos bem verdes e firmes;
– 1 Xícara de maionese;
– 1 Colher de sopa de mostarda tipo Dijon;
– 8 Fatias finas de pão de forma;
– Sal.

PREPARO:
– Lave muito bem os pepinos pois serão usados com a casca;
– Corte-os em rodelas finíssimas;
– Tempere com sal e coloque num escorredor, sobre uma panela ou vasilha e deixe por cerca de 1 hora:
– Numa vasilha, misture a maionese com a mostarda;
– Passe esta mistura acima sobre as 8 fatias do pão de forma;
– Prove as rodelas de pepino (já escorridas) para ver se estão devidamente temperadas com o sal;
– Distribua as rodelas de pepino sobre 4 fatias do pão de forma, colocando-as em escama, cada uma sobre a metade da debaixo;
– Tampe estas fatias acima com as outras 4 fatias reservadas, apertando um pouco;
– Umedeça bem um guardanapo, coloque-o sobre um prato, deixando sobrar o suficiente para cobrir;
– Corte cada sanduiche em 4 quadradinhos ou em 2 tri6angulos;
– Arrume-os no prato, sobre o guardanapo e cubra-os com as pontas que sobraram;
– Deixe na geladeira até a hora de servir.

OBS:
– O objetivo do guardanapo úmido é para que os sanduichinhos fiquem muito macios e frios;
– Acrescente mais mostarda se quiser tempero mais forte;
– Não exagere na maionese, que deve ser o suficiente apenas para dar aderência ao pepino junto ao pão de forma.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...